Moulin Rouge | Temuco

Consejos | Trucos | Comentarios

Como Fica O Umbigo Depois Que O Coto Cai?

Como Fica O Umbigo Depois Que O Coto Cai

Como tem que ficar o umbigo depois que cai?

O que fazer depois que o coto cair? – Muitas mães ficam em dúvida de como fica o umbigo depois que cai. Afinal, depois que isso acontece, a pele subjacente deve, na melhor das hipóteses, se curar sozinha. Em alguns casos, pode parecer um pouco áspero ou sair um pouco de líquido. Mas não se desespere, apenas mantenha o umbigo do seu bebê seco e limpo. Confira mais dicas a seguir:

O que fazer depois que o umbigo do bebê cai?

Cuidando do umbigo do bebê – O cordão umbilical era o elo entre a mamãe e o bebê quando o pequenino ainda morava na barriga dela. Pelo cordão, a mãe alimentava seu filho com nutrientes e oxigênio. Ao nascimento, o cordão é cortado a uns dois centímetros da barriga do bebê, deixando esse bebê um pouquinho mais independente da mamãe.

  • Esse corte na ligação entre a mamãe e o bebê pode ser um dos motivos para que exista um grande medo na hora de cuidar do coto umbilical.
  • Outro motivo é o medo da mamãe machucar o bebê.
  • Quanto a isso as mamães podem ficar tranquilas, o coto umbilical, que nada mais é que o pedaço do cordão que ainda ficou no nenê, não tem terminações nervosas e por isso não dói quando a mamãe mexer.

Os cuidados com o coto umbilical são de essencial higiene quando o bebê nasce, quando o umbigo cai e alguns dias depois de cair também. A região deve permanecer seca para agilizar a cicatrização e limpa para evitar infecção. Geralmente, o coto umbilical leva de 7 a 15 dias para se desprender da barriga do bebê, sendo que a higiene adequada agiliza o processo.

  • Alguns recém-nascidos apresentam um umbigo grosso e gelatinoso o que poderá retardar sua queda em até 25 dias.
  • Higiene é fundamental – O coto umbilical deve ser higienizado pelo menos 3 vezes ao dia, utilizando álcool a 70%, sempre depois do banho e nas trocas de fralda.
  • Um pequeno sangramento às vezes é normal.

Se houver secreção em excesso ou sangramento, faça o curativo sempre que trocar a fralda. A mamãe deve elevar o coto umbilical suavemente e com um chumaço ou uma haste de algodão deve limpar bem a base onde o coto se insere na barriga. Retire qualquer secreção que lá esteja e enquanto o algodão sair escuro, repita a limpeza com novo algodão.

  1. Utilize uma gaze para secar caso o coto fique molhado em excesso.
  2. Aos poucos, o coto ficará mais endurecido, seco e escuro.
  3. Durante os cuidados, o bebê pode chorar, mas não se preocupe.
  4. O bebê não chora de dor, chora pelo incômodo da temperatura fria do álcool.
  5. Não há com o que se preocupar na hora do banho.

O coto umbilical pode ser lavado com água filtrada e sabão neutro. Depois deve ser feito a secagem e limpeza. Não é aconselhado utilizar faixas, cinteiros ou qualquer outra peça de roupa que impeça o arejamento natural da região. Faça uma dobra na fralda, embaixo do coto umbilical.

  • Depois da queda do coto, a região ainda deve ser limpa com álcool e algodão por pelo menos dez dias, já que o tecido ainda está em fase de cicatrização.
  • Um alerta: não use mercúrio ou merthiolate, pois intoxicam e, no caso o mercúrio, «camufla» uma possível intoxicação devido à cor avermelhada.
  • Se a região ao redor do coto umbilical apresentar-se excessivamente avermelhada, secreção exagerada ou forte sangramento pode ser infecção e o pediatra deve ser procurado.

Em alguns bebês, depois que o coto cai, o umbigo pode inchar e continuar a vazar um pouco. Isso é chamado de granuloma umbilical e desaparece rapidamente com o tratamento adequado. Pode surgir também uma protuberância abaixo do umbigo conhecida como hérnia umbilical.

Quanto tempo leva para cicatrizar o umbigo depois que cai?

Dúvidas sobre o umbigo do bebê Ao nascer, o cordão umbilical que ligava o bebê até a placenta da mãe e era responsável por levar nutrientes e oxigênio ao bebê já não é mais necessário. Por esse motivo, o cordão umbilical é cortado no parto, restando o coto umbilical.

  1. Normalmente, o coto umbilical leva de 10 a 21 dias para cair.
  2. Durante esse processo, vai se tornando seco e preto e, após cair, ainda leva aproximadamente de 7 a 10 dias para cicatrizar por inteiro.
  3. Para a higiene do coto umbilical primeiramente lave as mãos e, com auxílio de em cotonete embebido em álcool 70%, limpe o local a cada troca de fraldas, mantendo o umbiguinho sempre limpo e seco.

A fralda pode cobrir o umbigo e o uso de faixas ou bandagens no local não é recomendado. Às vezes, podemos observar um pouco de sangramento sujando a fralda, mas não se preocupe, isso é normal. Porém, se envolta do local estiver vermelho, inchado ou com secreção muito malcheirosa (um pouco de mal cheiro pode existir antes da higienização), procure seu pediatra e converse com ele, pois isso pode ser sinal de infecção.

Como limpar o umbigo depois que o coto umbilical cai?

Cordão umbilical: passo a passo para limpar – O coto umbilical é um pedacinho de pele que fica no umbigo do bebê após o nascimento. Ele é um resíduo do cordão umbilical, que ligava o bebê à mãe e é totalmente natural. Todos os dias, depois do banho e após trocar a fralda, o cuidador deve limpar o coto umbilical do bebê. Para isso, se usa álcool 70% e um algodão, fralda de pano ou cotonete. Siga esses cuidados na hora da limpeza:

Lave bem as suas mãos, higienizando das unhas aos punhos. Dê preferência a sabão neutro Molhe o algodão ou a toalha com o álcool 70% Passe por toda a região em volta do umbigo Você pode levantar o coto para limpar por todas as partes Seque o umbigo muito bem Não use faixas, moedas ou qualquer outro objeto sobre o umbigo

Dica: pode limpar sem medo, o bebê não sente nenhuma dor no processo, pois as células da região já estão mortas. O cordão umbilical deve cair entre uma e duas semanas de vida. Os cuidados na hora de limpar e secar bem vão ajudar nesse processo. Se demorar a cair, investigue o atraso com o pediatra que acompanha o bebê.

Como saber se o umbigo do bebê está bem?

Higienizando o coto umbilical – Para que o coto umbilical caia com naturalidade após a primeira semana de vida do bebê, é preciso realizar uma limpeza simples – mas cautelosa – diariamente na região. Por isso, antes de iniciar a tarefa, lave bem as suas mãos, higienizando-as das unhas aos punhos, de preferência com sabonete neutro.

  • Primeiro, limpe o umbigo do bebê durante o banho.
  • Lave com cuidado o bebê como um todo, dada sua alta sensibilidade nos primeiros meses de vida.
  • Ao final do banho, nunca esfregue o local com a toalha; encoste-a suavemente até secar a região do umbigo.
  • Ato contínuo, pegue uma toalha ou algodão e molhe com um pouco de álcool 70%.

Cuidado para não exagerar na quantidade. Depois, enrole o objeto escolhido no seu dedo indicador e passe por toda a área de contato. Para garantir uma boa higienização do umbigo do bebê, você pode levantar o coto umbilical, permitindo limpá-lo em sua totalidade.

  • Não se esqueça de secar bem o local, evitando, assim, infecções.
  • Apesar da simplicidade da ação, a limpeza do umbigo e do coto umbilical deixam os pais de primeira viagem bastante receosos, temendo que o bebê sinta dores.
  • No entanto, os médicos e pediatras afirmam que não há incômodo aos pequenos.
  • Por se tratar de um pedaço cortado, as células do coto umbilical estão mortas; portanto, não causam dores.

A orientação após a limpeza é proteger o coto umbilical por dentro da fralda, e não apertar para fechá-la. Não há restrições quanto a nenhuma roupinha, ou seja, qualquer uma pode ser usada de acordo com a estação climática. Além disso, alguns pais de primeira viagem acreditam que a posição do bebê no berço influencia na cicatrização do umbigo, mas, na verdade, tanto faz a posição escolhida.

À medida que o coto umbilical for cicatrizando, é normal que o umbigo escureça até cair sozinho quando o bebê tiver entre 10 e 15 dias. Depois, se o coto não cair, a mãe deve procurar o pediatra, pois existem doenças, como o hipotireoidismo congênito, e um de seus sintomas é o atraso na queda do coto umbilical.

Os médicos e pediatras explicam que essa queda deve ocorrer entre a primeira e segunda semana de vida. No entanto, os cuidados na hora de limpar e secar bem são primordiais para o avanço desse processo. É preciso atenção. Porém, caso o coto umbilical demore a cair, o próximo passo é marcar uma consulta com o pediatra do bebê para investigar as possíveis causas.

Quando o umbigo cai tem que continuar limpando?

Durante a gestação o bebê esteve ligado à mãe através do cordão umbilical. É por esta estrutura – formada por duas artérias e uma veia, envolvidas por um tecido gelatinoso chamado geleia de Wharton – que o neném permaneceu conectado à placenta recebendo oxigênio e nutrientes.

No nascimento, essa função vai aos poucos parando de existir Ao deixar o corpo da mamãe, o bebê passa por várias adaptações: começa a respirar por seus próprios pulmões, vai estabilizando sua circulação sanguínea e se habituando às diferenças de pressão entre o interior do útero e o ambiente externo.

Por isso, a recomendação é que se aguarde o cordão parar de pulsar para cortá-lo. A Organização Mundial de Saúde orienta que o corte tardio do cordão umbilical seja feito em todos os nascimentos, além de apontar o benefício do procedimento na redução da anemia infantil.

«A recomendação é baseada na compreensão de que o atraso do clampeamento do cordão umbilical permite a passagem continuada do sangue da placenta para o bebê durante mais 1 a 3 minutos após o nascimento. Esse breve atraso é conhecido por aumentar as reservas de ferro do bebê em até 50% aos 6 meses de idade nos bebês nascidos a termo «, destaca a entidade.

Pronto, depois que o bebê recebeu os primeiros cuidados da equipe médica, o que acontece? Agora, o que fica é o coto umbilical – pequena parte de pele que restou após o corte do cordão umbilical. Esse pedacinho remanescente preso à barriguinha do bebê irá cicatrizar e dará origem ao umbigo.

  1. E é nesse momento, de continuar os cuidados em casa, que gera muitas dúvidas e receios para diversas famílias.
  2. Para auxiliá-las nessa missão, conversamos com a pediatra hospitalista da Unidade de Internação do Sabará Hospital Infantil, Giuliana de Freitas Fongaro.
  3. A médica respondeu aos principais questionamentos sobre o assunto e também falou sobre alguns mitos que envolvem o umbigo dos bebês.
See also:  Como Saber Qual Seu Orix?

Aproveite esse papo direto com a nossa especialista! 1) O recém-nascido, quando retorna para casa, ainda está com o coto umbilical. Muitos pais e mães têm receios em fazer a limpeza. Como realizar a higienização durante esse período? E com que frequência? Dra.

Giuliana Fongaro: Quando o recém-nascido volta pra casa, o coto ainda está em forma de uma «geleia/gelatina», esbranquiçado com consistência de borracha. Ele deve ser higienizado no banho, lavado com água e sabão neutro e, em seguida, deve-se manter o local bem seco. Também, sempre durante as trocas de fralda, deve ser higienizado com um cotonete com álcool 70%.

O importante é lembrar de não deixar úmido, e sempre fazer a higienização das mãos do cuidador antes do procedimento.2) Por que é importante fazer a limpeza da região umbilical? Dra. Giuliana Fongaro: A região do coto umbilical é colonizada por bactérias, assim como a pele.

Quando não fazemos a higiene adequada, podemos ter o risco de uma infecção nesse local chamada onfalite.3) Para o bebê, o coto é uma região dolorida ou é uma pele morta? Dra. Giuliana Fongaro: O coto umbilical não dói. O bebê pode às vezes «reclamar» durante a higiene, pois pode sentir um geladinho e pela própria manipulação do local, mas não sente dor porque não há terminações nervosas na região.4) Há muitos mitos e crenças populares sobre a região umbilical do bebê, como amarrar faixas, colocar moeda para evitar hérnia, não dar banho no bebê até que o coto caia.

Quais situações a senhora mais viu em consultórios e que seria importante desmitificar? Dra. Giuliana Fongaro: Sabemos que não devemos colocar faixas, moedas ou qualquer outra coisa no local. O importante é a higienização, deixar o local seco e sempre trocar a fralda quando estiver úmida.

É normal o recém-nascido ter o umbigo mais estufado, não precisamos fazer nada nesse momento quanto a isso. Colocar faixas, moedas ou qualquer outro tipo de coisa aumenta o risco do local ficar úmido e, portanto, aumenta a chance de infecção.5) Após a queda do coto, no período previsto entre 7 e 15 dias depois do parto, como os pais devem prosseguir com a limpeza da região que fica a cicatriz – o umbigo? E com quanto tempo o umbigo já pode ser considerado totalmente cicatrizado? Dra.

Giuliana Fongaro: Após a queda do coto, devemos continuar limpando com álcool 70% até que não haja sujeira no local. É comum após a queda que ainda fique com um pouco de sangue no local. O umbigo é considerado cicatrizado quando está seco e sem sujeira.6) Com o umbigo cicatrizado, quando as crianças estão maiores, como devemos ensiná-las a limpá-lo? Muitas colocam o dedinho durante o banho ou os pais usam cotonetes, é correto? Dra.

  • Giuliana Fongaro: Após a cicatrização do umbigo, se deve continuar a higienização durante o banho apenas com água e sabão, sem introduzir nada no local.7) Por fim, em quais situações, os pais devem procurar pelo pediatra? Dra.
  • Giuliana Fongaro: Os pais devem procurar o pediatra sempre que houver vermelhidão em volta do local, saída de secreção amarelada/purulenta, mau odor e se houver sangramento vivo no local.

Caso necessite de atendimento para o seu filho, nossos especialistas estão disponíveis para consulta via telemedicina, e os agendamentos podem ser feitos diretamente pelo nosso site. Você também pode entrar em contato através do telefone (11) 3155-2800.

Quando devo me preocupar com o umbigo do bebê?

Caso o bebê apresente algum desconforto durante a limpeza ou haja secreção de cor amarela com mau cheiro ou vermelhidão ao redor da região umbilical, um profissional de saúde deve ser procurado.

Quando devo me preocupar com o coto umbilical?

Coto umbilical inflamado: quando me preocupar? – Como você já viu, cuidar do coto umbilical é um processo descomplicado. Contudo, é preciso sempre observar a região para acompanhar a evolução e identificar alguma possível alteração. É comum que algumas gotas de sangue saiam do umbigo.

  1. Isso acontece por conta do rompimento dos vasinhos que se separam conforme o coto vai se desprendendo.
  2. Neste caso, você não precisa se preocupar! No entanto, fique de olho: se o sangramento não parar dentro de alguns minutos, o melhor é acionar o pediatra.
  3. Além do sangramento intenso, outras situações podem indicar que há algo de errado.

Caso apresente secreção amarelada, mau cheiro ou se a área ao redor da base ficar vermelha e inchada, pode ser um sinal de coto umbilical inflamado, Neste caso, leve o bebê ao pediatra para uma avaliação. O médico também deve ser consultado se o coto demorar mais de 15 dias para cair.

  1. Acompanhe com carinho a evolução do coto umbilical do seu bebê, siga os passos corretos para limpar o umbigo do recém-nascido e conte com o apoio do pediatra para orientar o tratamento adequado, caso seja necessário.
  2. Após ler este artigo você já está por dentro de todos os cuidados necessários com o coto umbilical.

Agora é a hora de saber mais sobre amamentação, produzido pela Unimed-BH e se informe acerca de uma das mais importantes etapas na vida do bebê.

Conteúdos que podem te interessar:

: Coto umbilical: o que é e como cuidar?

Pode colocar faixa no umbigo do bebê depois que cai?

O cordão umbilical é o elo do bebê com a mãe, que por nove meses foi sua casa e seu mundo. O corte do cordão umbilical é, portanto, um dos momentos mais emocionantes do nascimento. A partir deste momento, o bebê precisará respirar sozinho e ser alimentado.

  • Tem início sua jornada pela independência.
  • O coto umbilical permanecerá por vários dias, sendo a limpeza dele parte importante da rotina de cuidados com o bebê.
  • Esse pedacinho de pele é uma preocupação de todos os pais e mães e inspira cuidados até das vovós mais experientes,
  • Mas os cuidados são bem simples! A limpeza do umbigo pode ser feita com álcool 70º, uma ou duas vezes por dia, durante a troca de fraldas.

Umedeça o algodão com álcool 70º e limpe circulando o umbigo, com cuidado, mas sem medo: o tecido cicatricial dele não dói! O bebê pode apresentar, no máximo, um ligeiro desconforto durante a operação de limpeza do umbigo. Caso prefira, também pode utilizar uma fraldinha de pano para limpá-lo, mas sem esfregar.

Não é recomendado colocar faixa, moeda ou qualquer objeto no umbigo do recém-nascido. Isso pode deixar o coto umbilical inflamado ou até mesmo infeccionar. Mesmo depois da queda do coto umbilical, evite essas «intervenções». Elas não alteram o formato do umbigo e podem machucar o recém-nascido. Fases do coto umbilical Quando o bebê nasce, o coto umbilical tem um aspecto gelatinoso e esbranquiçado.

Ele vai ressecar e endurecer antes de finalmente cair. A cor também muda: o coto umbilical fica amarelado, vai escurecendo até cair. Quanto tempo demora para cair o coto umbilical? O coto umbilical costuma cair entre 7 e 15 dias de vida do recém-nascido.

Mas essa é apenas uma média: a queda do umbigo pode demorar muito mais tempo, sem que isso seja razão para se preocupar. Se não estiver inflamado nem apresentar mau cheiro, é só continuar seguindo a orientação do pediatra. A evolução do umbigo é observada durante a consulta pediátrica do recém-nascido.

Aproveite para esclarecer dúvidas a respeito dele. Umbigo inflamado ou sangrando Em alguns casos, o coto umbilical pode apresentar pequenos sangramentos. É normal que o umbigo sangre. Limpe com álcool 70º e mantenha o coto umbilical seco. Mas atenção: um sangramento constante ou exagerado deve ser comunicado à enfermeira ou pediatra.

A inflamação também requer atenção médica e deve ser imediatamente relatada ao médico de família. O umbigo do bebê sujou de cocô! E agora? Respire fundo. Como as fezes do bebê costumam ser mais líquidas nos primeiros meses, não é raro que o umbigo fique sujo de cocô naqueles episódios de vazamento da fralda.

Mas não é motivo de desespero. Para evitar o desconforto, é só limpar assim que acontecer. Aqui, vale a mesma dica do algodão ou fraldinha de pano umedecidos no álcool 70º. Se o acidente foi forte, e o bebê e o umbigo estiverem muito sujos, pode ser uma boa ideia antecipar o banho.

  1. Pode molhar o coto umbilical? Sim! Há um mito de que o coto umbilical não pode ser molhado, mas não há problema em molhar o umbigo durante o banho do bebê,
  2. Seque-o delicadamente com a fralda de pano, após o banho.
  3. Em alguns países muito frios é costume adiar o banho por vários dias, até que o umbigo caia, mas o banho pode ser dado conforme o hábito da família.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é aguardar 24 horas do nascimento ou, se isso não for possível, postergar o banho por pelo menos 6 horas, pois o vérnix que cobre o bebê ajuda o recém-nascido a manter estabilidade térmica. Depois disso, o banho pode ser diário ou apenas algumas vezes por semana, conforme a preferência da família.

Quais são as fases do coto umbilical?

O que é coto umbilical? – Após o nascimento, o cordão umbilical — estrutura que liga o feto à placenta e permite com que ele receba oxigênio e nutrientes durante a gestação — é cortado, permanecendo apenas uma pequena parte no umbigo do bebê, É essa estrutura que se refere ao coto umbilical.

Como saber se o umbigo do bebê está inflamado?

Coto umbilical inflamado: quando me preocupar? – Como você já viu, cuidar do coto umbilical é um processo descomplicado. Contudo, é preciso sempre observar a região para acompanhar a evolução e identificar alguma possível alteração. É comum que algumas gotas de sangue saiam do umbigo.

Isso acontece por conta do rompimento dos vasinhos que se separam conforme o coto vai se desprendendo. Neste caso, você não precisa se preocupar! No entanto, fique de olho: se o sangramento não parar dentro de alguns minutos, o melhor é acionar o pediatra. Além do sangramento intenso, outras situações podem indicar que há algo de errado.

Caso apresente secreção amarelada, mau cheiro ou se a área ao redor da base ficar vermelha e inchada, pode ser um sinal de coto umbilical inflamado, Neste caso, leve o bebê ao pediatra para uma avaliação. O médico também deve ser consultado se o coto demorar mais de 15 dias para cair.

Acompanhe com carinho a evolução do coto umbilical do seu bebê, siga os passos corretos para limpar o umbigo do recém-nascido e conte com o apoio do pediatra para orientar o tratamento adequado, caso seja necessário. Após ler este artigo você já está por dentro de todos os cuidados necessários com o coto umbilical.

See also:  O Que Fazer Para Parar De CoAr A Garganta?

Agora é a hora de saber mais sobre amamentação, produzido pela Unimed-BH e se informe acerca de uma das mais importantes etapas na vida do bebê.

Conteúdos que podem te interessar:

: Coto umbilical: o que é e como cuidar?

Pode colocar a fralda em cima do umbigo do bebê?

Choro e limpeza do umbigo – 3) Doi? Posso encostar normalmente? L.O.: O coto umbilical não dói. As mães, geralmente de primeira gestação, costumam reclamar que o bebê chora no momento em que a limpeza é realizada e por isso associam o coto à dor. Mas o coto umbilical já está num processo sem vida, por isso não dói.

O que acontece quando os bebês ficam um pouco mais irritados e choram é que no momento da limpeza os bebês estão mais expostos, desconfortáveis e com menos roupa e se sentem desconfortáveis com o friozinho que o álcool provoca ao entrar em contato com a pele do bebê,4) A fralda deve ficar acima ou abaixo do umbigo? L.O.: A Fralda deve ficar abaixo do umbigo, pois o coto umbilica l deve ficar exposto, quanto maior a exposição do coto, menor é o risco de proliferação de bactérias no local, diminuindo o risco de infecção e auxiliando o processo de desidratação do coto umbilica l.5) É normal haver secreção, pus ou sangue? Devo me preocupar se isso acontecer? L.O.: Um pouquinho de sangramento pode ocorrer, mas caso o coto esteja com uma vermelhidão que não passa, mau cheiro, com secreção, pus, edema e inchaço, a puérpera deve procurar um profissional de saúde pois são sinais de infecção.6) Como cuidar do umbigo? Uso o que para limpar? L.O.: As recomendações do Ministério da Saúde tem sido de fazer a limpeza do coto umbilical pelo menos uma vez ao dia, utilizando apenas o álcool 70.

Aplique com uma haste flexível embebida no álcool 70, passando ao redor do coto umbilical, na junção do coto com a pele com bastante atenção e na extensão do coto umbilical, Em movimentos circulares na base e depois na extensão do coto, O álcool 70 vai prevenir a proliferação de bactérias no coto e também vai promover uma desidratação do coto, assim, promovendo a queda ou o desprendimento desse coto umbilical sozinho.

É muito importante frisar isso: Por mais que o coto esteja se soltando, não se deve puxar! Ele deve cair sozinho. Antes de realizar a limpeza do coto, é necessário higienizar vigorosamente as mãos, com água e sabão, para evitar uma possível infecção no local. Também é recomendado limpar sempre após a troca de fraldas, até porque pode haver uma sujidade por causa da fralda,

E também após o banho, pois a região fica umedecida. É importante destacar que o recém-nascido pode tomar um banho completo, que o coto umbilical pode receber água e sabão normalmente, mas após o banho o coto umbilical deve receber a higienização.7) Alguma coisa no jeito de cuidar do umbigo vai definir se o umbigo vai ficar bonito ou feio? Devo enfaixar o bebê? L.O.: Não é recomendado em nenhuma literatura o uso de nenhum tipo de faixa, gaze e curativo, deve-se usar somente o álcool 70 e sem a fralda por cima.

  1. O uso da faixa e moeda é mais cultural do que científico e pode promover uma infecção local.
  2. Não há qualquer tipo de evidências que o uso de acessórios interfira no aspecto ou na queda precoce desse coto,8) Depois que o umbigo cai os cuidados acabam? L.O.: Após os desprendimento do coto umbilical os cuidados devem continuar por mais alguns dias com álcool 70, mantendo sempre limpo, principalmente após as troca de fraldas.

Dúvidas sobre alimentos permitidos e proibidos no pós-parto? Veja nosso post aqui Problemas com cólicas? Já experimentou as bolsinhas de semente? Veja as opções aqui

Quanto tempo leva para o umbigo do bebê entrar para dentro?

Quando o «umbigo para fora» é problema? Durante a gravidez, todos os nutrientes e o oxigênio necessários para o desenvolvimento do feto são passados pela mãe por meio do cordão umbilical. Após o parto, como o bebê já respira com os próprios pulmões e pode se alimentar pela boca, este canal torna-se desnecessário – por isso ele é cortado imediatamente após o nascimento.

  1. No entanto, um pequeno pedaço deste tecido – chamado de coto umbilical – ainda permanece junto ao corpinho da criança durante algum tempo.
  2. É neste momento que muitas mamães começam a se preocupar com o que fazer para o umbigo não ficar para fora.
  3. Em média, a cicatrização do tecido demora de 7 a 14 dias para acontecer.

Após esse período, o coto umbilical acaba caindo naturalmente, como uma casquinha de machucado. É neste momento que o umbigo «para fora» pode se revelar. Mas não há motivo para preocupação imediata. O normal é que se espere entre 6 e 8 meses para saber se existe algum problema de fato. Afinal de contas, existe algum caso em que seja necessário realizar alguma intervenção cirúrgica no umbigo quando ele fica «para fora»? A dica é observar. Se a hérnia for maior do que a ponta do dedo de um adulto e o bebê chorar sempre que faz algum esforço, pode ser que haja a necessidade de operar.

O que causa infecção no coto umbilical?

Possíveis afecções –

  1. Existem algumas alterações patológicas mais comuns relacionadas ao coto umbilical. São elas:
  2. A onfalite é uma infecção do coto umbilical e dos tecidos adjacentes que se dá principalmente em recém-nascidos.
  3. Alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolvimento da infecção, como o baixo peso do bebê, o trabalho prolongado de parto, a rotura de membranas por tempo prolongado, infecções maternas e a secção do cordão umbilical em local não estéril.
  4. A taxa de mortalidade varia entre 7% e 15%, mas está associada a complicações relacionadas à condição.

Sangramento do coto umbilical

  • Em boa parte dos casos, o sangramento do coto umbilical surge em pequenas quantidades e cessa espontaneamente, muitas vezes causado por uma manipulação ou higiene excessiva.
  • Caso o sangramento seja persistente, em um alto volume, não cesse com medidas locais e esteja associado a outros sangramentos, a deficiência de vitamina K é a primeira suspeita, já que os recém-nascidos são um grupo de risco para essa condição.
  • A deficiência de fator XIII e a hipofibrinogenemia também são possíveis causadoras.

O granuloma é uma das inflamações mais comuns relacionadas ao coto e aparece por causa do excesso de tecido remanescente na região umbilical. Trata-se de uma massa de 3 a 10 milímetros de diâmetro que atrapalha a cicatrização do cordão. Geralmente, o tratamento é realizado com nitrato de prata bastão 75%.

Pode limpar o umbigo com cotonete?

Passo a passo de como limpar o umbigo –

Mergulhe um cotonete em álcool e esfregue suavemente no umbigo. Substitua o cotonete por um novo e álcool fresco, se necessário. Então, quando o cotonete não estiver pegando mais sujeira e sair limpo, use outro cotonete embebido em água para tirar o álcool restante, pois pode ressecar a pele. Ao sair do banho, use um cotonete seco ou um pano pequeno para secar o umbigo. Você deve repetir esse processo cerca de uma vez por semana.

: Já lavou seu umbigo hoje? Deixar região suja pode trazer problemas de saúde

Como deve ficar o umbigo do bebê?

Muitas mães ficam em dúvida sobre como cuidar do umbigo do recém-nascido, entretanto, o procedimento é simples e necessita basicamente de higiene. Quando o bebê nasce, muitas mães não sabem lidar com o coto umbilical (parte do cordão umbilical que fica aderida ao bebê).

  1. Cuidar do umbigo do bebê, no entanto, é bastante simples, mas necessita de muita higiene.
  2. A seguir listaremos alguns pontos importantes sobre o coto umbilical e sobre a limpeza dessa região.
  3. O coto umbilical e sua queda Após o parto, uma pequena porção do cordão umbilical ainda fica ligada ao recém-nascido.

Essa porção, de aproximadamente 3 cm, é denominada de coto umbilical, Inicialmente o coto umbilical apresenta coloração branca azulada, mas, com o tempo, torna-se escuro. À medida que essa estrutura escurece, também fica mais dura, até que, após 5 a 15 dias, cai.

Primeiro, com uso de cotonete embebido em álcool 70%, limpe a região em torno do coto, realizando movimentos circulares; Depois limpe, com o uso de um cotonete embebido em álcool 70%, a região do coto propriamente dito; Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Seque toda a região com cotonete, evitando deixar o local úmido.

É importante frisar que a limpeza do coto deve ser feita várias vezes por dia, Após a limpeza, é importante não cobrir o coto umbilical, nem mesmo com a fralda, que deve ficar abaixo dessa região. Em caso de vermelhidão, secreção e/ou mau cheiro no local, procure imediatamente ajuda médica.

→ » O mal de sete dias» ou Tétano Neonatal O «mal de sete dias» é um nome dado ao tétano neonatal. Essa denominação foi dada porque, normalmente, o problema manifesta-se no recém-nascido após a primeira semana que sucede o nascimento. O tétano neonatal foi um grande problema de saúde pública até a década de 1970, entretanto, com os avanços na política de vacinação, os casos foram reduzidos.

O bebê com tétano neonatal, normalmente, deixa de mamar, apresenta choro intenso, febre e contraturas musculares. Para prevenir-se da doença, é importante cuidar adequadamente do coto umbilical e garantir que as grávidas estejam imunizadas. Toda mulher grávida deve estar com a vacinação em dia e, caso tenha sido vacinada há mais de cinco anos, uma dose de reforço deve ser aplicada.

Quando o umbigo do bebê fica normal?

Depois que o coto umbilical cicatriza e cai — o que costuma acontecer em até 10 dias de vida —, é comum que o umbigo de alguns recém-nascidos fique protuberante, um pouco ‘para fora’.

O que fazer para o umbigo do bebê não ficar para fora?

Como a hérnia umbilical é diagnosticada e tratada? – O diagnóstico da hérnia umbilical é feito com avaliação clínica, mas, na maioria dos casos, nenhuma intervenção é necessária. «Normalmente, a musculatura acaba se desenvolvendo até o final do primeiro ano de vida e a hérnia regride espontaneamente», afirma a neonatologista.

Em alguns casos, isso acontece até os 2 anos. «A criança vai crescendo e vai melhorando», aponta. Quer ficar por dentro das notícias sobre o universo da maternidade/paternidade? Assine grátis a newsletter semanal da CRESCER, com as principais notícias da semana Existem tradições antigas que consistem em colocar faixas ou até mesmo moedas no umbigo, quando ele fica para fora.

Segundo a pediatra, porém, além de não serem medidas eficazes, já que não influenciam no desenvolvimento muscular, ainda podem trazer riscos. «A faixa porque abafa a região, deixando encoberta, e a moeda porque pode causar infecção», aponta. Portanto, a recomendação é evitar essas iniciativas.

See also:  Qual A Maior Torcida Do Brasil?

O que fazer para colocar o umbigo para dentro?

Tratamento da Hérnia Umbilical – O tratamento para hérnia umbilical é exclusivamente cirúrgico, de preferência de modo eletivo, evitando que a cirurgia necessite ser realizada em caráter de urgência, quando o intestino fica preso dentro da hérnia, prejudicando a circulação sanguínea, tornando a cirurgia mais complicada.

  1. Quando este é o caso, os sintomas são mais característicos com dores mais intensas na região do umbigo e com várias horas de duração.
  2. A cirurgia eletiva é considerada simples e consiste em fazer um corte na região do umbigo para empurrar a hérnia para dentro da barriga, fechando a parede abdominal com pontos.

Também é possível colocar uma tela na região para evitar que uma nova hérnia apareça.

O que a Bíblia fala sobre o umbigo?

O umbigo de Adão e a origem do homem. A origem do homem A origem do ser humano dentro da teologia judaico-cristã radica no momento da criação, quando Deus criou Adão como sua imagem e semelhança. Esta forma de entender a origem do homem se colocou como predominante desde que o cristianismo se tornou a principal religião do Ocidente.

  • Entretanto, desde o fortalecimento do racionalismo, a partir do Iluminismo no século XVIII, as doutrinas religiosas passaram a ser questionadas e novas teorias explicativas sobre os mais variados assuntos foram desenvolvidas.
  • No caso da origem do ser humano, a influência da análise racional sobre o mundo natural levou Charles Darwin, principalmente, a elaborar a teoria evolucionista, colocando a origem do ser humano como decorrente da evolução das espécies, frente à sua adaptação ao meio em que estavam inseridas.

O dilema sobre as duas teorias explicativas pode manter vivo um questionamento que vem sendo feito há séculos: Adão tinha ou não tinha umbigo? Esta questão pairou sobre a cabeça dos teólogos durante a Idade Média e o Renascimento, no Ocidente, levando inclusive a intensos debates entre os bizantinos.

No âmbito do criacionismo há duas possíveis versões. Deus tendo criado Adão já adulto não seria necessário a ele ter um umbigo, pois ele não havia sido gerado a partir do útero de uma mulher. Porém, como Deus criou um ser perfeito, mesmo sendo já adulto, Adão foi feito com umbigo, igual aos demais homens e mulheres que ele teria deixado como descendentes.

Pelo lado da visão do evolucionismo é certo que Adão tinha um umbigo, pois mesmo que seja tratado como o primeiro homem propriamente dito, decorrente da evolução dos hominídeos, ele teria sido gerado dentro do útero de uma progenitora, sendo necessária para a sua gestação a alimentação através do cordão umbilical.

  • Com o corte deste cordão após o nascimento, resultaria o umbigo.
  • Não pare agora.
  • Tem mais depois da publicidade 😉 Apesar da existência ou não do umbigo de Adão ser uma discussão cujo resultado é estéril, ela gerou algumas controvérsias, durante a Idade Média e o Renascimento, principalmente no que se refere à produção artística.

Os pintores que retratavam as cenas do Éden se viam frente a esta questão: representar Adão com ou sem umbigo? Alguns pintores usavam como recurso para fugir da resposta insolúvel a pintura de folhas grandes na região pélvica de Adão, que além de esconder seus órgãos genitais, tapava também o local onde presumivelmente se localizava o umbigo.

  1. O teólogo John MacArthur afirma que Michelangelo ao pintar seu mais famoso afresco na capela Sistina, A Criação de Adão, teria dado um umbigo enorme a Adão, o que lhe valeu observações repressivas por parte de alguns teólogos da época.
  2. Esta questão da existência ou não do umbigo de Adão serve em nossos dias para mostrar o quanto é também conflituosa a explicação da origem do homem frente às duas principais teses explicativas sobre este fato, o criacionismo e o evolucionismo.

O debate confrontando fé e ciência pode não gerar respostas absolutas, mas pode ampliar a reflexão e aprofundar nossos conhecimentos sobre a vida e a forma que a desenvolvemos no mundo.

* Créditos da imagem: e Por Tales Pinto graduado em História

: O umbigo de Adão e a origem do homem. A origem do homem

O que acontece se o umbigo cair pela metade?

Higienizando o coto umbilical – Para que o coto umbilical caia com naturalidade após a primeira semana de vida do bebê, é preciso realizar uma limpeza simples – mas cautelosa – diariamente na região. Por isso, antes de iniciar a tarefa, lave bem as suas mãos, higienizando-as das unhas aos punhos, de preferência com sabonete neutro.

  1. Primeiro, limpe o umbigo do bebê durante o banho.
  2. Lave com cuidado o bebê como um todo, dada sua alta sensibilidade nos primeiros meses de vida.
  3. Ao final do banho, nunca esfregue o local com a toalha; encoste-a suavemente até secar a região do umbigo.
  4. Ato contínuo, pegue uma toalha ou algodão e molhe com um pouco de álcool 70%.

Cuidado para não exagerar na quantidade. Depois, enrole o objeto escolhido no seu dedo indicador e passe por toda a área de contato. Para garantir uma boa higienização do umbigo do bebê, você pode levantar o coto umbilical, permitindo limpá-lo em sua totalidade.

  1. Não se esqueça de secar bem o local, evitando, assim, infecções.
  2. Apesar da simplicidade da ação, a limpeza do umbigo e do coto umbilical deixam os pais de primeira viagem bastante receosos, temendo que o bebê sinta dores.
  3. No entanto, os médicos e pediatras afirmam que não há incômodo aos pequenos.
  4. Por se tratar de um pedaço cortado, as células do coto umbilical estão mortas; portanto, não causam dores.

A orientação após a limpeza é proteger o coto umbilical por dentro da fralda, e não apertar para fechá-la. Não há restrições quanto a nenhuma roupinha, ou seja, qualquer uma pode ser usada de acordo com a estação climática. Além disso, alguns pais de primeira viagem acreditam que a posição do bebê no berço influencia na cicatrização do umbigo, mas, na verdade, tanto faz a posição escolhida.

À medida que o coto umbilical for cicatrizando, é normal que o umbigo escureça até cair sozinho quando o bebê tiver entre 10 e 15 dias. Depois, se o coto não cair, a mãe deve procurar o pediatra, pois existem doenças, como o hipotireoidismo congênito, e um de seus sintomas é o atraso na queda do coto umbilical.

Os médicos e pediatras explicam que essa queda deve ocorrer entre a primeira e segunda semana de vida. No entanto, os cuidados na hora de limpar e secar bem são primordiais para o avanço desse processo. É preciso atenção. Porém, caso o coto umbilical demore a cair, o próximo passo é marcar uma consulta com o pediatra do bebê para investigar as possíveis causas.

Como saber se o umbigo do bebê está inflamado?

Coto umbilical inflamado: quando me preocupar? – Como você já viu, cuidar do coto umbilical é um processo descomplicado. Contudo, é preciso sempre observar a região para acompanhar a evolução e identificar alguma possível alteração. É comum que algumas gotas de sangue saiam do umbigo.

Isso acontece por conta do rompimento dos vasinhos que se separam conforme o coto vai se desprendendo. Neste caso, você não precisa se preocupar! No entanto, fique de olho: se o sangramento não parar dentro de alguns minutos, o melhor é acionar o pediatra. Além do sangramento intenso, outras situações podem indicar que há algo de errado.

Caso apresente secreção amarelada, mau cheiro ou se a área ao redor da base ficar vermelha e inchada, pode ser um sinal de coto umbilical inflamado, Neste caso, leve o bebê ao pediatra para uma avaliação. O médico também deve ser consultado se o coto demorar mais de 15 dias para cair.

  • Acompanhe com carinho a evolução do coto umbilical do seu bebê, siga os passos corretos para limpar o umbigo do recém-nascido e conte com o apoio do pediatra para orientar o tratamento adequado, caso seja necessário.
  • Após ler este artigo você já está por dentro de todos os cuidados necessários com o coto umbilical.

Agora é a hora de saber mais sobre amamentação, produzido pela Unimed-BH e se informe acerca de uma das mais importantes etapas na vida do bebê.

Conteúdos que podem te interessar:

: Coto umbilical: o que é e como cuidar?

Quais são as fases do coto umbilical?

O que é coto umbilical? – Após o nascimento, o cordão umbilical — estrutura que liga o feto à placenta e permite com que ele receba oxigênio e nutrientes durante a gestação — é cortado, permanecendo apenas uma pequena parte no umbigo do bebê, É essa estrutura que se refere ao coto umbilical.

Como é a queda do umbigo?

Como cuidar do umbigo do bebé | CUF Desde o nascimento até, no máximo, à terceira semana de vida, cabe aos pais cuidar da higiene do umbigo do bebé e reconhecer sinais de que algo não está bem. Após o corte do cordão umbilical inicia-se um processo de desidratação que leva à mumificação do coto umbilical.

Quanto tempo leva para o umbigo do bebê entrar para dentro?

Quando o «umbigo para fora» é problema? Durante a gravidez, todos os nutrientes e o oxigênio necessários para o desenvolvimento do feto são passados pela mãe por meio do cordão umbilical. Após o parto, como o bebê já respira com os próprios pulmões e pode se alimentar pela boca, este canal torna-se desnecessário – por isso ele é cortado imediatamente após o nascimento.

  • No entanto, um pequeno pedaço deste tecido – chamado de coto umbilical – ainda permanece junto ao corpinho da criança durante algum tempo.
  • É neste momento que muitas mamães começam a se preocupar com o que fazer para o umbigo não ficar para fora.
  • Em média, a cicatrização do tecido demora de 7 a 14 dias para acontecer.

Após esse período, o coto umbilical acaba caindo naturalmente, como uma casquinha de machucado. É neste momento que o umbigo «para fora» pode se revelar. Mas não há motivo para preocupação imediata. O normal é que se espere entre 6 e 8 meses para saber se existe algum problema de fato. Afinal de contas, existe algum caso em que seja necessário realizar alguma intervenção cirúrgica no umbigo quando ele fica «para fora»? A dica é observar. Se a hérnia for maior do que a ponta do dedo de um adulto e o bebê chorar sempre que faz algum esforço, pode ser que haja a necessidade de operar.