Moulin Rouge | Temuco

Consejos | Trucos | Comentarios

Deocil Para Que Serve?

Deocil Para Que Serve

Para que é indicado o remédio Deocil?

Deocil SL está indicado para o controle, em curto prazo, da dor aguda, de intensidade moderada a intensa, que necessite de potência para combatê-la equivalente à de um opioide (por exemplo, morfina), como, ocorre nos pós-operatórios, pós-parto, cirurgias menores, cólica renal, dor lombar, cólica biliar, entre outros.

Quando devo tomar o Deocil?

A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas. A dose máxima diária não deve exceder 60 mg. O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias. Tratamentos mais prolongados tem sido associados com o aumento da incidência de reações adversas, algumas delas graves.

Quem não deve tomar Deocil?

Deocil SL está indicado para o controle, em curto prazo, da dor aguda, de intensidade moderada a intensa, que necessite de potência para combatê-la equivalente à de um opioide (por exemplo, morfina), como, ocorre nos pós-operatórios, pós-parto, cirurgias menores, cólica renal, dor lombar, cólica biliar, entre outros.

  • Deocil SL não está indicado para dor crônica (de longa duração).
  • Você não deve usar Deocil SL se for alérgico ao cetorolaco trometamol ou a qualquer componente deste medicamento, nem se você apresenta alergia a outros antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) ou ácido acetilsalicílico (aspirina) ou outros inibidores da síntese de prostaglandinas (ibuprofeno e piroxicam).

Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes ou durante o tratamento. Deocil SL é contraindicado durante a gravidez, parto, trabalho de parto e amamentação. Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres grávidas ou amamentando.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Você não deverá utilizar Deocil SL se estiver com sangramento cerebrovascular suspeito ou confirmado ou for submetido à hemostasia incompleta (quando não se consegue estancar o sangue) ou em casos em que você esteja sob o risco de sangramento.

Deocil SL está contraindicado para a prevenção da dor em grandes cirurgias e durante cirurgias, por causa do aumento do risco de sangramento. Se você tem história de sangramento ou perfuração gastrintestinal, úlcera péptica ou hemorragia digestiva recorrente (dois ou mais episódios distintos e comprovados de ulceração ou sangramento), não deve usar Deocil® SL, assim como os outros anti-inflamatórios nãoesteroidais (AINEs).

Se você for portador de insuficiência cardíaca grave, não poderá tomar Deocil SL nem outros anti-inflamatórios não-esteroidais (AINEs). Se você for portador de insuficiência renal moderada ou grave ou estiver sob risco de insuficiência renal devido à redução da volemia (volume total de sangue circulante) ou desidratação, você não poderá usar Deocil SL por causa do risco de toxicidade renal.

Você não deve tomar Deocil SL se estiver usando ácido acetilsalicílico ou outros AINEs. As associações entre Deocil SL e oxipenfilina e entre Deocil® SL e probenecida são contraindicadas. Deocil® SL é contraindicado para pacientes com asma; broncoespasmo pode ser precipitado por anti-inflamatórios não-esteroidais, especialmente em asmáticos com conhecida sensibilidade ao ácido acetilsalicílico.

  • Este medicamento é contraindicado para menores de 16 anos.
  • Pacientes até 65 anos de idade: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 4 a 6 horas, podendo ser ajustada conforme a severidade da dor e a resposta do paciente, não excedendo 90 mg por dia.
  • Pacientes com mais de 65 anos de idade, com menos de 50 kg ou pacientes com insuficiência renal: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas.

A dose máxima diária não deve exceder 60 mg. O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias. Tratamentos mais prolongados tem sido associados com o aumento da incidência de reações adversas, algumas delas graves. Cuidados de administração Informe seu médico se estiver tomando outros medicamentos e quais são eles.

Não use nem misture medicamentos por conta própria. Modo de usar Cuidados para retirar o comprimido do blister: Certifique-se que suas mãos estejam bem secas e rompa o alumínio gentilmente, empurrando levemente o comprimido sem esmagar ou exercer pressão que possa quebrá-lo. Não deixe o comprimido exposto por muito tempo e sempre o mantenha no blister até o momento de uso.

Comprimidos sublinguais tem espessura fina e baixo peso e por isso são mais sensíveis à pressão e umidade. Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca. Retê-lo em contato com a saliva, sem engolir ou mastigar, por 5 minutos, até dissolver o comprimido.

Após a completa dissolução do medicamento, engolir a saliva e só então beber água. Não fumar, comer ou chupar balas enquanto a medicação estiver sendo dissolvida. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Este medicamento não deve ser partido aberto ou mastigado Você pode apresentar os seguintes sintomas com o uso de Deocil® SL: Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Edema, dor abdominal, náusea, cefaleia e dispepsia.

  1. Reações comuns (ocorrem entre 1 % e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Aumento da pressão arterial, manchas vermelhas ou roxas na pele (púrpura), erupção cutânea, estomatite, sudorese, flatulência, prisão de ventre (constipação), indigestão, diarreia, vômito, sonolência e tontura.
  2. Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): Hipersensibilidade, ceratite superficial, irritação ocular, dermatite esfoliativa, erupção maculopapular, oligúria, insuficiência hepática, icterícia colestática, gases (flatulência), aumento de apetite, anorexia (falta de apetite), ganho de peso, rubor (vermelhidão), ulceração/perfusão gastrintestinal, edemas laríngeo, pulmonar e/ou lingual, trombocitopenia (redução do número de plaquetas no sangue), sangramento nasal, sangramento retal, hemorragia gastrintestinal, hipotensão, broncoespasmo, febre, convulsões, tremor, broncoespasmo, anafilaxia, transtorno do sono, alucinações, euforia, palidez, palpitação, falta de ar.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): Anafilaxia, anemia, asma, broncoespasmo, dispneia, hemorragia de suturas pós-cirúrgicas (raras vezes requer transfusão), sangue nas fezes, convulsão, cansaço, dor nos flancos com ou sem sangue na urina, edema de glote, nefrite, insuficiência renal aguda, Síndrome de Stevens-Johnson, visão anormal, urina escura, desmaio, alucinações, perda auditiva ou zumbido, mudanças de humor ou comportamento, dor nas costas.

Qual é o princípio ativo do Deocil?

Composição: Cada comprimido contém 10mg de Cetorolaco Trometamol e excipiente q.s.p.1 comprimido.

Quanto tempo leva pra Deocil fazer efeito?

Não apresenta efeito significativo sobre o sistema nervoso central, não causa sedação (diminuição dos níveis de consciência), nem tem efeito calmante. Seu efeito inicia-se 30 a 60 minutos após a administração da dose inicial e perdura por 6 à 8 horas.

Quais são os efeitos colaterais do Deocil?

Deocil SL está indicado para o controle, em curto prazo, da dor aguda, de intensidade moderada a intensa, que necessite de potência para combatê-la equivalente à de um opioide (por exemplo, morfina), como, ocorre nos pós-operatórios, pós-parto, cirurgias menores, cólica renal, dor lombar, cólica biliar, entre outros.

Deocil SL não está indicado para dor crônica (de longa duração). Você não deve usar Deocil SL se for alérgico ao cetorolaco trometamol ou a qualquer componente deste medicamento, nem se você apresenta alergia a outros antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) ou ácido acetilsalicílico (aspirina) ou outros inibidores da síntese de prostaglandinas (ibuprofeno e piroxicam).

Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes ou durante o tratamento. Deocil SL é contraindicado durante a gravidez, parto, trabalho de parto e amamentação. Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres grávidas ou amamentando.

  • Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
  • Você não deverá utilizar Deocil SL se estiver com sangramento cerebrovascular suspeito ou confirmado ou for submetido à hemostasia incompleta (quando não se consegue estancar o sangue) ou em casos em que você esteja sob o risco de sangramento.

Deocil SL está contraindicado para a prevenção da dor em grandes cirurgias e durante cirurgias, por causa do aumento do risco de sangramento. Se você tem história de sangramento ou perfuração gastrintestinal, úlcera péptica ou hemorragia digestiva recorrente (dois ou mais episódios distintos e comprovados de ulceração ou sangramento), não deve usar Deocil® SL, assim como os outros anti-inflamatórios nãoesteroidais (AINEs).

Se você for portador de insuficiência cardíaca grave, não poderá tomar Deocil SL nem outros anti-inflamatórios não-esteroidais (AINEs). Se você for portador de insuficiência renal moderada ou grave ou estiver sob risco de insuficiência renal devido à redução da volemia (volume total de sangue circulante) ou desidratação, você não poderá usar Deocil SL por causa do risco de toxicidade renal.

Você não deve tomar Deocil SL se estiver usando ácido acetilsalicílico ou outros AINEs. As associações entre Deocil SL e oxipenfilina e entre Deocil® SL e probenecida são contraindicadas. Deocil® SL é contraindicado para pacientes com asma; broncoespasmo pode ser precipitado por anti-inflamatórios não-esteroidais, especialmente em asmáticos com conhecida sensibilidade ao ácido acetilsalicílico.

Este medicamento é contraindicado para menores de 16 anos. Pacientes até 65 anos de idade: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 4 a 6 horas, podendo ser ajustada conforme a severidade da dor e a resposta do paciente, não excedendo 90 mg por dia. Pacientes com mais de 65 anos de idade, com menos de 50 kg ou pacientes com insuficiência renal: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas.

A dose máxima diária não deve exceder 60 mg. O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias. Tratamentos mais prolongados tem sido associados com o aumento da incidência de reações adversas, algumas delas graves. Cuidados de administração Informe seu médico se estiver tomando outros medicamentos e quais são eles.

Não use nem misture medicamentos por conta própria. Modo de usar Cuidados para retirar o comprimido do blister: Certifique-se que suas mãos estejam bem secas e rompa o alumínio gentilmente, empurrando levemente o comprimido sem esmagar ou exercer pressão que possa quebrá-lo. Não deixe o comprimido exposto por muito tempo e sempre o mantenha no blister até o momento de uso.

Comprimidos sublinguais tem espessura fina e baixo peso e por isso são mais sensíveis à pressão e umidade. Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca. Retê-lo em contato com a saliva, sem engolir ou mastigar, por 5 minutos, até dissolver o comprimido.

  1. Após a completa dissolução do medicamento, engolir a saliva e só então beber água.
  2. Não fumar, comer ou chupar balas enquanto a medicação estiver sendo dissolvida.
  3. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
  4. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Este medicamento não deve ser partido aberto ou mastigado Você pode apresentar os seguintes sintomas com o uso de Deocil® SL: Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Edema, dor abdominal, náusea, cefaleia e dispepsia.

Reações comuns (ocorrem entre 1 % e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Aumento da pressão arterial, manchas vermelhas ou roxas na pele (púrpura), erupção cutânea, estomatite, sudorese, flatulência, prisão de ventre (constipação), indigestão, diarreia, vômito, sonolência e tontura. Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): Hipersensibilidade, ceratite superficial, irritação ocular, dermatite esfoliativa, erupção maculopapular, oligúria, insuficiência hepática, icterícia colestática, gases (flatulência), aumento de apetite, anorexia (falta de apetite), ganho de peso, rubor (vermelhidão), ulceração/perfusão gastrintestinal, edemas laríngeo, pulmonar e/ou lingual, trombocitopenia (redução do número de plaquetas no sangue), sangramento nasal, sangramento retal, hemorragia gastrintestinal, hipotensão, broncoespasmo, febre, convulsões, tremor, broncoespasmo, anafilaxia, transtorno do sono, alucinações, euforia, palidez, palpitação, falta de ar.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): Anafilaxia, anemia, asma, broncoespasmo, dispneia, hemorragia de suturas pós-cirúrgicas (raras vezes requer transfusão), sangue nas fezes, convulsão, cansaço, dor nos flancos com ou sem sangue na urina, edema de glote, nefrite, insuficiência renal aguda, Síndrome de Stevens-Johnson, visão anormal, urina escura, desmaio, alucinações, perda auditiva ou zumbido, mudanças de humor ou comportamento, dor nas costas.

Porque não pode tomar Deocil por mais de 5 dias?

A duração máxima do tratamento não deve ser superior a 5 dias. Tratamentos mais prolongados tem sido associados com o aumento da incidência de reações adversas, algumas delas graves.

See also:  Livro Mais Esperto Que O Diabo?

Pode beber água depois de tomar remédio sublingual?

COMPRIMIDO SUBLINGUAL Se após alguns minutos o paciente sentir um gosto amargo é sinal que o comprimido ainda não foi completamente absorvido e deve permanecer retendo a saliva por mais algum tempo; após a completa dissolução do medicamento, engolir a saliva e só então beber água.

Como tomar Deocil para dor de cabeça?

Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca. Retê -lo em contato com a saliva, sem engolir ou mastigar, por 5 minutos, até dissolver o comprimido. Após a completa dissolução do medicamento,engolir a saliva e só então beber água. Não fumar, comer ou chupar balas enquanto a medicação estiver sendo dissolvida.

Precisa de receita médica para comprar Deocil?

Deve ser comprado com apresentação de receita médica. A embalagem contém 10 comprimidos.

Pode tomar Deocil todos os dias?

Ulceração, sangramento e perfuração gastrintestinais – Esses efeitos podem ser fatais se você estiver sendo tratado com qualquer dos AINEs, incluindo Deocil ® SL, a qualquer tempo do tratamento, com ou sem sintomas de alerta ou história pregressa de eventos gastrintestinais graves.

  • Nesses casos, seu médico deverá considerar a associação com agentes protetores da mucosa gástrica (por exemplo: misoprostol ou omeprazol ).
  • Caso você seja portador de doenças inflamatórias intestinais (colite ulcerativa e doença de Crohn ), o seu médico deverá administrar com cautela os AINEs, incluindo Deocil ® SL, pois pode ocorrer agravamento dessas doenças.

Se você tem histórico de toxicidade gastrintestinal, particularmente se for idoso, você deve relatar qualquer sintoma abdominal incomum ao seu médico (especialmente sangramento gastrintestinal). Caso ocorram sangramentos ou perfurações gastrintestinais, o tratamento com Deocil ® SL deverá ser suspenso.

  1. A maioria dos eventos gastrintestinais fatais associados aos anti-inflamatórios não esteroidais ocorreu em pacientes debilitados e /ou idosos.
  2. O risco de ocorrer sangramento gastrintestinal clinicamente importante depende da duração do tratamento e da dose.
  3. A dose máxima diária não deve exceder 60 mg.

A história pregressa de doença ulcerativa péptica aumenta a possibilidade do desenvolvimento de complicações gastrintestinais durante a terapia com Deocil ® SL. Se você está sendo tratado com corticoides orais ( prednisona ), anticoagulantes (por exemplo, varfarina), inibidores seletivos da recaptação de serotonina ( fluoxetina ) ou agentes antiplaquetários (ácido acetilsalicílico), seu médico deverá ser informado.

Como usar Deocil para dor de dente?

Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca. Retê -lo em contato com a saliva, sem engolir ou mastigar, por 5 minutos, até dissolver o comprimido. Após a completa dissolução do medicamento,engolir a saliva e só então beber água. Não fumar, comer ou chupar balas enquanto a medicação estiver sendo dissolvida.

Pode tomar Deocil e ibuprofeno juntos?

Podem aumentar o risco de efeitos adversos: o uso concomitante com outros anti-inflamatórios não esteroides (Ex: dipirona, piroxican, diclofenaco, nimesulida, ibuprofeno, paracetamol) os adrenocorticoides, os glicocorticoides (Ex: dexametasona, hidrocortisona, prednisolona, budesonida), os medicamentos potencialmente

Qual outro nome de Deocil?

CETOROLACO DE TROMETAMOL – DEOCIL SL 10MG 10 COMPRIMIDOS.

Qual outro nome do Deocil?

CETOROLACO – DEOCIL SL 10MG 10 COMPRIMIDOS – Ultrafarma.

Pode tomar Deocil com anti-inflamatório?

Você não deve tomar Deocil ® SL se estiver usando ácido acetilsalicílico ou outros AINEs. As associações entre Deocil ® SL e oxipenfilina e entre Deocil ® SL e probenecida são contraindicadas.

Pode tomar Deocil e beber cerveja?

Deocil® SL também é contraindicado em administração neuroaxial (epidural ou intratecal), devido à presença de álcool ; como profilático na analgesia antes e durante a realização de cirurgias, devido à inibição plaquetária e consequente aumento do risco de sangramento.

Tem problema engolir comprimido sublingual?

Tomar remédio com estômago vazio sobrecarrega o órgão. (Foto: Bigstock) Será que você está tomando medicamentos do jeito certo ? Existem muitos hábitos relacionados à forma de administração de remédios que devem ser interrompidos. De acordo com o farmacêutico e coordenador do curso de Farmácia do Centro Universitário Campos de Andrade (Uniandrade), Javier Salvador Gamarra, a população não tem a cultura de ler a bula, onde constam as orientações e informações importantes.

Isso contribui para que os pacientes adotem atitudes que prejudicam a ação do remédio e causam danos ao organismo. Veja o que você está fazendo errado no que se refere a tomar, armazenar e descartar medicamentos.1) Combiná-los com álcool No senso comum, o álcool deve ser evitado apenas quando o paciente está tomando antibióticos,

Mas, na verdade, bebidas alcoólicas não devem ser ingeridas com nenhum tipo de remédios. «Álcool com aspirina (ou ácido acetilsalicílico) aumenta o risco de sangramento no estômago e no intestino; com anti-hipertensivos, pode gerar desmaios e arritmias cardíacas; com antidepressivos, pode potencializar o efeito do remédio; com calmante, pode provocar depressão do sistema nervoso central, parada respiratória e coma; com dipirona, pode intoxicar o fígado; com medicamentos para obesidade, pode gerar tontura e confusão mental; e com antibióticos, basicamente reduz o efeito», lista Gamarra.

Quanto a anticoncepcionais, a ingestão excessiva de álcool pode inibir a ação da pílula, avisa ele.2) Tomar de estômago vazio Alguns medicamentos podem ser agressivos para o estômago se ele estiver vazio. «Se você vai tomar antibiótico ou anti-inflamatório, é importante estar alimentado para proteger o órgão.» Os remédios devem ser engolidos com água.

Beber leite ou refrigerante junto pode prejudicar o efeito. «Os antibióticos, por exemplo, tem uma substância chamada tetraciclina, ela reage com o cálcio do leite e perde a eficácia», diz o farmacêutico.3) Fracionar no olhômetro Cortar o comprimido ao meio para tomar metade da dose tornou-se um costume, tanto é que existem até utensílios para fazer o corte à venda no mercado.

Isso é uma adaptação, não é o ideal, o ideal é obter a forma farmacêutica com a dosagem correta», afirma Gamarra. Partir ao meio não garante que a divisão seja feita de forma igual. Uma metade pode ficar com menos ativos do que a outra.4) Não mastigar «os mastigáveis» Comprimidos mastigáveis foram feitos para ser mastigados.

«Deve-se mastigar e daí engolir, essa é a recomendação. O efeito desses remédios começa já na boca», informa o farmacêutico. Ao engolir sem mastigar, o medicamento só começará a ser aproveitado pelo organismo no intestino. No entanto, a ação não tende a ser reduzida.5) Engolir os sublinguais Nada de engolir direto.

«Este tipo de remédio deve ser colocado sob a língua e deixado lá até dissolver por completo», orienta Gamarra. Essa forma de administração permite que a ação do medicamento seja mais rápida.6) Não seguir o tempo do tratamento Muitas pessoas param de tomar o medicamento assim que os sintomas melhoram, conta Gamarra.

«No caso da tuberculose, por exemplo, o Ministério da Saúde preconiza seis meses de tratamento com remédios. O que ocorre é que o paciente começa a melhorar e interrompe a administração dos medicamentos. Isso faz com que os micro-organismos se adaptem e a doença se agrave depois.» No caso contrário, de tomar remédios por mais tempo que o devido, as consequências são igualmente danosas.

«Os anti-inflamatórios como diclofenaco e ibuprofeno podem gerar transtornos para o rim e para o fígado se você expuser o organismo a eles por longo tempo.» 7) Guardá-los em ambientes úmidos ou quentes «É proibido guardar medicamentos na cozinha e no banheiro «, brinca o farmacêutico. Mas o alerta é sério: calor e umidade podem gerar contaminações, reações indesejadas e perda da concentração de ativos.

Muitas pessoas armazenam remédios no armarinho do banheiro, acima da pia, mas esse hábito deve ser abolido. As pílulas e comprimidos também devem ser protegidos do sol.8) Usar remédios vencidos «O remédio vencido não deve ser consumido, o laboratório fez testes para garantir qualidade, segurança e eficácia até a data de vencimento.

Pode tomar Deocil para dor no estômago?

Deocil ® SL é contraindicado para uso por pacientes com ulceração péptica (lesão no estômago ou duodeno); sangramento gastrintestinal; sangramento cérebro-vascular; diátese hemorrágica (hemofilia), distúrbios de coagulação do sangue; pós-operatório de cirurgia de revascularização miocárdica, sob uso de anticoagulantes,

Quem tem problema de pressão pode tomar Deocil?

Retenção hídrica / sódio em condições cardiovasculares e edema – Se você apresenta descompensação cardíaca, pressão alta ou condições similares, converse com o seu médico, pois você deverá usar Deocil ® SL com cuidado, uma vez que poderá ocorrer retenção de líquidos, pressão alta e edema (inchaço).

Pode tomar Deocil e Dorflex juntos?

Deocil SL (comprimido sublingual) Laboratório: Diffucap-Chemobrás Princípios ativos: cetorolaco trometamol Deocil® SL 10 mg : Embalagens contendo 4, 10, 20 ou 150 comprimidos sublinguais. Cada comprimido sublingual de Deocil® SL 10 mg contém:trometamol cetorolaco.10 mgexcipientes*.q.s.p.1 comprimido * Excipientes: dióxido de silício, fosfato dissódico anidro, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, etilcelulose, essência de eucalipto, essência de menta, ciclamato de sódio, acesulfamo, crospovidona, talco, butil-hidroxitolueno, estearato de magnésio.

Deocil® SL está indicado para o controle, em curto prazo, da dor aguda, de intensidade moderada a intensa, que necessite de potência para combatê-la equivalente à de um opioide (por exemplo, morfina), como, ocorre nos pós-operatórios, pós-parto, cirurgias menores, cólica renal, dor lombar, cólica biliar, entre outros.

Deocil® SL não está indicado para dor crônica (de longa duração). Deocil® SL é um medicamento da classe dos antiinflamatórios não esteroides (AINEs), com potente capacidade de reduzir a dor, além de controlar a inflamação e a febre.Não apresenta efeito significativo sobre o sistema nervoso central, não causa sedação (diminuição dos níveis de consciência), nem tem efeito calmante.

  • Seu efeito inicia-se 30 a 60 minutos após a administração da dose inicial e perdura por 6 a 8 horas.
  • Você não deve usar Deocil® SL se for alérgico ao cetorolaco trometamol ou a qualquer componente deste medicamento, nem se você apresenta alergia a outros antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) ou ácido acetilsalicílico (aspirina) ou outros inibidores de prostaglandinas (ibuprofeno e piroxicam).
  • Deocil® SL é contraindicado durante a gravidez, parto, trabalho de parto e amamentação.
  • Você não deverá aplicar Deocil® SL se estiver com sangramento cerebrovascular suspeito ou confirmado ou for submetido à hemostasia incompleta (quando não se consegue estancar o sangue) ou em casos em que você esteja sob o risco de sangramento.
  • Deocil® SL está contraindicado para a prevenção da dor em grandes cirurgias e durante cirurgias, por causa do aumento do risco de sangramento.
  • Se você tem história de sangramento ou perfuração gastrintestinal, úlcera péptica ou hemorragia digestiva recorrente (dois ou mais episódios distintos e comprovados de ulceração ou sangramento), não deve usar Deocil® SL, assim como os outros antiinflamatórios não-esteroidais (AINEs).
  • Se você for portador de insuficiência cardíaca grave, não poderá tomar Deocil® SL nem outros antiinflamatórios não esteroides (AINEs).
  • Se você for portador de insuficiência renal moderada ou grave ou estiver sob risco de insuficiência renal devido à redução da volemia (volume total de sangue circulante) ou desidratação, você não poderá usar Deocil® SL por causa do risco de toxicidade renal.
  • Você não deve tomar Deocil® SL se estiver usando ácido acetilsalicílico ou outros AINEs.
  • As associações entre Deocil® SL e oxipenfilina e entre Deocil® SL e probenecida são contraindicadas.
  • Deocil® SL é contraindicado para pacientes com asma; broncoespasmo pode ser precipitado por antiinflamatórios não-esteroidais, especialmente em asmáticos com conhecida sensibilidade ao ácido acetilsalicílico.
  • Este medicamento é contraindicado para menores de 16 anos.
  • Efeitos hematológicos – Deocil® SL prolonga o tempo de sangramento.
  • Diferentemente dos efeitos prolongados do ácido acetilsalicílico, a função plaquetária volta ao normal dentro de 24 a 48 horas depois que o tratamento com Deocil® SL é suspenso.
  • Retenção hídrica / sódio em condições cardiovasculares e edema -Se você apresenta descompensação cardíaca, pressão alta ou condições similares, converse com o seu médico, pois você deverá usar Deocil® SL com cuidado, uma vez que poderá ocorrer retenção de líquidos, pressão alta e edema (inchaço).

Se você tem distúrbios de coagulação, seu médico deverá acompanhar essa situação com exames regulares. Se você estiver fazendo o uso de anticoagulantes (por exemplo: varfarina, heparina e dextran), converse com o seu médico, pois será necessário um monitoramento rigoroso da sua coagulação.Pacientes idosos – você poderá apresentar uma maior frequência de efeitos indesejáveis em relação aos pacientes mais jovens.

Reações cutâneas – reações cutâneas graves, algumas delas fatais, incluindo descamação da pele, síndrome de Stevens-Johnson (reação a medicamentos que provoca bolhas na pele e também nas mucosas) e necrólise epidérmica tóxica (também desencadeada em geral por medicamentos, provoca necrose de grandes áreas da pele com descamação extensa), foram relatadas muito raramente em associação com o uso de AINEs.

Você deve ficar atento(a), principalmente durante o início do tratamento com Deocil® SL, ao aparecimento de erupção cutânea, lesão nas mucosas ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade ou alergia. Ao primeiro sinal de reação alérgica, você deve descontinuar o uso de Deocil® SL,

Ulceração, sangramento e perfuração gastrintestinais – esses efeitos podem ser fatais se você estiver sendo tratado com qualquer dos AINEs, incluindo Deocil® SL, a qualquer tempo do tratamento, com ou sem sintomas de alerta ou história pregressa de eventos gastrintestinais graves. Nesses casos, seu médico deverá considerar a associação com agentes protetores da mucosa gástrica (por exemplo: misoprostol ou omeprazol).

Caso você seja portador de doenças inflamatórias intestinais (colite ulcerativa e doença de Crohn), o seu médico deverá administrar com cautela os AINEs, incluindo Deocil® SL, pois pode ocorrer agravamento dessas doenças. Se você tem histórico de toxicidade gastrintestinal, particularmente se for idoso, você deve relatar qualquer sintoma abdominal incomum ao seu médico (especialmente sangramento gastrintestinal).

See also:  Qual O MêS 9?

Caso ocorram sangramentos ou perfurações gastrintestinais, o tratamento com Deocil® SL deverá ser suspenso. A maioria dos eventos gastrintestinais fatais associados aos antiinflamatórios não esteroidais ocorreu em pacientes debilitados e / ou idosos. O risco de ocorrer sangramento gastrintestinal clinicamente importante depende da duração do tratamento e da dose, principalmente em pacientes idosos que recebam dose diária média superior a 60 mg/dia.

A história pregressa de doença ulcerativa péptica aumenta a possibilidade do desenvolvimento de complicações gastrintestinais durante a terapia com Deocil® SL, Se você está sendo tratado com corticoides orais (prednisona), anticoagulantes (por exemplo, varfarina), inibidores seletivos da recaptação de serotonina (fluoxetina) ou agentes antiplaquetários (ácido acetilsalicílico), seu médico deverá ser informado.Efeitos cardiovasculares e cerebrovasculares – Estudos clínicos e dados epidemiológicos sugerem que o uso de coxibes e alguns AINEs (principalmente em altas doses) pode estar associado a pequeno aumento do risco de eventos trombóticos arteriais (por exemplo: infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral), principalmente em altas doses.

Apesar do cetorolaco não ter aumentado os eventos trombóticos, como infarto do miocárdio, não há dados suficientes para excluir esse risco. Se você estiver com pressão não controlada, insuficiência cardíaca congestiva leve a moderada, doença arterial coronariana, doença arterial periférica e / ou distúrbio cérebro vascular, você só deverá ser tratado com Deocil® SL após avaliação cuidadosa pelo seu médico.

Seu médico deve avaliar criteriosamente o uso do medicamento caso você apresente fatores de risco para doenças cardiovasculares, como hipertensão, hiperlipidemia (concentração elevada de colesterol ou triglicerídeo no sangue), diabetes mellitus e tabagismo.

Efeito renal – Como outros AINEs, Deocil® SL deve ser usado com cautela caso você seja portador de insuficiência renal (ou história de doença renal), hipovolemia (baixa do volume de sangue circulante), insuficiência cardíaca, insuficiência hepática, faça uso de diuréticos e seja idoso, pois pode ocorrer toxicidade renal.

A suspensão de Deocil® SL é geralmente seguida do retorno da função renal ao estado pré-tratamento. Assim como outras drogas que inibem a síntese de prostaglandinas renais, podem ocorrer após uma dose de Deocil® SL sinais de insuficiência renal, como elevação de creatinina e potássio, dentre outros.

  1. Deocil® SL deve ser usado com cautela se você tem história de asma (crises de chiado no peito e falta de ar), síndrome completa ou parcial de pólipo nasal (tumores benignos da mucosa nasal que entopem as narinas, dificultando a respiração), angioedema (inchaço no tecido abaixo da pele que ocorre geralmente na face, podendo afetar também a laringe e dificultar a respiração) e broncoespasmo (contração dos brônquios, que provoca chiado no peito e falta de ar).
  2. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas
  3. Durante o tratamento com Deocil® SL, você não deve dirigir veículo ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.
  4. Fertilidade
  5. Deocil® SL e outros medicamentos de sua classe terapêutica podem prejudicar a fertilidade, e seu uso não é recomendado caso você esteja tentando engravidar.
  6. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Utilize sempre a via de administração recomendada. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

  • Você deve utilizar Deocil® SL com cuidado quando combinado com os seguintes medicamentos: anticoagulantes (que diminuem a coagulação do sangue) (por exemplo: varfarina, heparina, dextran), lítio (medicamento usado em algumas doenças psiquiátricas), diuréticos (medicamentos destinados a aumentar a quantidade de urina eliminada (por exemplo: furosemida e hidroclorotiazida), medicamentos para pressão alta (por exemplo: captopril, candesartana), metotrexato (usado em algumas doenças reumatológicas), antiplaquetários (dificultam a atividade das plaquetas e assimdiminuem a coagulação do sangue) (por exemplo: ácido acetilsalicílico) e medicamentos antidepressivos (por exemplo: fluoxetina).
  • Abuso / dependência

Deocil® SL é isento de potencial de dependência. Não foram observados sintomas de abstinência após sua descontinuação abrupta. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após seu término.

  1. Prazo de validade: 36 meses após a data de fabricação impressa na embalagem.
  2. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
  3. Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
  4. Para sua segurança, mantenha o medicamento na embalagem original.
  5. Características físicas e organolépticas do produto: comprimido branco a quase branco, circular e plano.
  6. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
  7. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
  8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Pacientes até 65 anos de idade: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 4 a 6 horas, podendo ser ajustada conforme a severidade da dor e a resposta do paciente, não excedendo 90 mg por dia.Pacientes com mais de 65 anos de idade, com menos de 50 kg ou pacientes com insuficiência renal: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas.

  • A dose máxima diária não deve exceder 60 mg.O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias.
  • Cuidados de administração Informe seu médico se estiver tomando outros medicamentos e quais são eles.
  • Não use nem misture medicamentos por conta própria.
  • Modo de usar Cuidados para retirar o comprimido do blister: Certifique-se que suas mãos estejam bem secas e rompa o alumínio gentilmente, empurrando levemente o comprimido sem esmagar ou exercer pressão que possa quebrá-lo.

Não deixe o comprimido exposto por muito tempo e sempre o mantenha no blister até o momento de uso. Comprimidos sublinguais tem espessura fina e baixo peso e por isso são mais sensíveis à pressão e umidade. Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca.

  • Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
  • Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
  • Não tomar uma dose duplicada para compensar a dose que se esqueceu de tomar.
  • Prossiga o tratamento com a dose habitual de Deocil® SL,
  • Em caso de dúvida, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.
  • Você pode apresentar os seguintes sintomas com o uso de Deocil® SL :
  • Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): edema, dor abdominal, náusea, cefaleia e dispepsia.
  • Reações comuns (ocorrem entre 1 % e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): aumento da pressão arterial, manchas vermelhas ou roxas na pele (púrpura), erupção cutânea, estomatite, sudorese, flatulência, prisão de ventre (constipação), indigestão, diarreia, vômito, sonolência e tontura.
  • Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): hipersensibilidade, ceratite superficial, irritação ocular, dermatite esfoliativa, erupção maculopapular, oligúria, insuficiência hepática, icterícia colestática, gases (flatulência), aumento de apetite, anorexia (falta de apetite), ganho de peso, rubor (vermelhidão), ulceração/perfusão gastrintestinal, edemas laríngeo, pulmonar e/ou lingual, trombocitopenia (redução do número de plaquetas no sangue), sangramento nasal, sangramento retal, hemorragia gastrintestinal, hipotensão, broncoespasmo, febre, convulsões, tremor, broncoespasmo, anafilaxia, transtorno do sonos, alucinações, euforia, palidez, palpitação, falta de ar.
  • Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): anafilaxia, anemia, asma, broncoespasmo, dispneia, hemorragia de suturas pós-cirúrgicas (raras vezes requer transfusão), sangue nas fezes, convulsão, cansaço, dor nos flancos com ou sem sangue na urina, edema de glote, nefrite, insuficiência renal aguda, Síndrome de Stevens-Johnson, visão anormal, urina escura, desmaio, alucinações, perda auditiva ou zumbido, mudanças de humor ou comportamento, dor nas costas.
  • Reações muito raras (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): necrólise epidérmica tóxica.
  • Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.
  • Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Em caso de superdosagem, podem ocorrer dor abdominal, náusea, vômito, hiperventilação (aumento da frequência respiratória, ou seja, respiração rápida demais), úlcera péptica e / ou gastrite erosiva (inflamação do estômago com formação de feridas) e disfunção renal, que se resolvem com a descontinuação do medicamento.

Também podem ocorrer sangramentos gastrintestinais. Raramente, observa-se hipertensão arterial (pressão alta), insuficiência renal aguda, depressão respiratória (capacidade respiratória menor que a necessária) e coma (perda de consciência prolongada), associados ao uso de AINEs. Reações anafilactoides (reações alérgicas intensas) foram relatadas com ingestão de AINEs em dose terapêutica e podem ocorrer com superdosagem.

Tratamento Pacientes devem ser tratados de acordo com os sintomas apresentados e de acordo com o manejo de intoxicação. Não há antídotos específicos. A diálise não retira quantidades significativas do cetorolaco da corrente sanguínea.

  1. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.
  2. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

M.S.: 1.0430.0032Farm. Resp.: Dr Jaime AbramowiczCRF-RJ n°4451 Registrado e Fabricado por:

  • Diffucap-Chemobras Química e Farmacêutica LTDA.
  • VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
  • Código de arte: 15307202

Rua Goiás, nº 1232/1236 – Quintino Bocaiúva – Rio de Janeiro – RJ.CNPJ.: 42.457.796/0001-56 – Indústria Brasileira.Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC):[email protected] : Deocil SL (comprimido sublingual)

Como tomar Deocil para dor?

A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas. A dose máxima diária não deve exceder 60 mg. O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias. Tratamentos mais prolongados tem sido associados com o aumento da incidência de reações adversas, algumas delas graves.

Pode beber água depois de tomar remédio sublingual?

COMPRIMIDO SUBLINGUAL Se após alguns minutos o paciente sentir um gosto amargo é sinal que o comprimido ainda não foi completamente absorvido e deve permanecer retendo a saliva por mais algum tempo; após a completa dissolução do medicamento, engolir a saliva e só então beber água.

Precisa de receita médica para comprar Deocil?

Deve ser comprado com apresentação de receita médica. A embalagem contém 10 comprimidos.

Pode tomar Deocil e Dorflex juntos?

Deocil SL (comprimido sublingual) Laboratório: Diffucap-Chemobrás Princípios ativos: cetorolaco trometamol Deocil® SL 10 mg : Embalagens contendo 4, 10, 20 ou 150 comprimidos sublinguais. Cada comprimido sublingual de Deocil® SL 10 mg contém:trometamol cetorolaco.10 mgexcipientes*.q.s.p.1 comprimido * Excipientes: dióxido de silício, fosfato dissódico anidro, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, etilcelulose, essência de eucalipto, essência de menta, ciclamato de sódio, acesulfamo, crospovidona, talco, butil-hidroxitolueno, estearato de magnésio.

Deocil® SL está indicado para o controle, em curto prazo, da dor aguda, de intensidade moderada a intensa, que necessite de potência para combatê-la equivalente à de um opioide (por exemplo, morfina), como, ocorre nos pós-operatórios, pós-parto, cirurgias menores, cólica renal, dor lombar, cólica biliar, entre outros.

Deocil® SL não está indicado para dor crônica (de longa duração). Deocil® SL é um medicamento da classe dos antiinflamatórios não esteroides (AINEs), com potente capacidade de reduzir a dor, além de controlar a inflamação e a febre.Não apresenta efeito significativo sobre o sistema nervoso central, não causa sedação (diminuição dos níveis de consciência), nem tem efeito calmante.

  • Seu efeito inicia-se 30 a 60 minutos após a administração da dose inicial e perdura por 6 a 8 horas.
  • Você não deve usar Deocil® SL se for alérgico ao cetorolaco trometamol ou a qualquer componente deste medicamento, nem se você apresenta alergia a outros antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) ou ácido acetilsalicílico (aspirina) ou outros inibidores de prostaglandinas (ibuprofeno e piroxicam).
  • Deocil® SL é contraindicado durante a gravidez, parto, trabalho de parto e amamentação.
  • Você não deverá aplicar Deocil® SL se estiver com sangramento cerebrovascular suspeito ou confirmado ou for submetido à hemostasia incompleta (quando não se consegue estancar o sangue) ou em casos em que você esteja sob o risco de sangramento.
  • Deocil® SL está contraindicado para a prevenção da dor em grandes cirurgias e durante cirurgias, por causa do aumento do risco de sangramento.
  • Se você tem história de sangramento ou perfuração gastrintestinal, úlcera péptica ou hemorragia digestiva recorrente (dois ou mais episódios distintos e comprovados de ulceração ou sangramento), não deve usar Deocil® SL, assim como os outros antiinflamatórios não-esteroidais (AINEs).
  • Se você for portador de insuficiência cardíaca grave, não poderá tomar Deocil® SL nem outros antiinflamatórios não esteroides (AINEs).
  • Se você for portador de insuficiência renal moderada ou grave ou estiver sob risco de insuficiência renal devido à redução da volemia (volume total de sangue circulante) ou desidratação, você não poderá usar Deocil® SL por causa do risco de toxicidade renal.
  • Você não deve tomar Deocil® SL se estiver usando ácido acetilsalicílico ou outros AINEs.
  • As associações entre Deocil® SL e oxipenfilina e entre Deocil® SL e probenecida são contraindicadas.
  • Deocil® SL é contraindicado para pacientes com asma; broncoespasmo pode ser precipitado por antiinflamatórios não-esteroidais, especialmente em asmáticos com conhecida sensibilidade ao ácido acetilsalicílico.
  • Este medicamento é contraindicado para menores de 16 anos.
  • Efeitos hematológicos – Deocil® SL prolonga o tempo de sangramento.
  • Diferentemente dos efeitos prolongados do ácido acetilsalicílico, a função plaquetária volta ao normal dentro de 24 a 48 horas depois que o tratamento com Deocil® SL é suspenso.
  • Retenção hídrica / sódio em condições cardiovasculares e edema -Se você apresenta descompensação cardíaca, pressão alta ou condições similares, converse com o seu médico, pois você deverá usar Deocil® SL com cuidado, uma vez que poderá ocorrer retenção de líquidos, pressão alta e edema (inchaço).
See also:  Transferencia Ted Cai Em Quanto Tempo?

Se você tem distúrbios de coagulação, seu médico deverá acompanhar essa situação com exames regulares. Se você estiver fazendo o uso de anticoagulantes (por exemplo: varfarina, heparina e dextran), converse com o seu médico, pois será necessário um monitoramento rigoroso da sua coagulação.Pacientes idosos – você poderá apresentar uma maior frequência de efeitos indesejáveis em relação aos pacientes mais jovens.

Reações cutâneas – reações cutâneas graves, algumas delas fatais, incluindo descamação da pele, síndrome de Stevens-Johnson (reação a medicamentos que provoca bolhas na pele e também nas mucosas) e necrólise epidérmica tóxica (também desencadeada em geral por medicamentos, provoca necrose de grandes áreas da pele com descamação extensa), foram relatadas muito raramente em associação com o uso de AINEs.

Você deve ficar atento(a), principalmente durante o início do tratamento com Deocil® SL, ao aparecimento de erupção cutânea, lesão nas mucosas ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade ou alergia. Ao primeiro sinal de reação alérgica, você deve descontinuar o uso de Deocil® SL,

  • Ulceração, sangramento e perfuração gastrintestinais – esses efeitos podem ser fatais se você estiver sendo tratado com qualquer dos AINEs, incluindo Deocil® SL, a qualquer tempo do tratamento, com ou sem sintomas de alerta ou história pregressa de eventos gastrintestinais graves.
  • Nesses casos, seu médico deverá considerar a associação com agentes protetores da mucosa gástrica (por exemplo: misoprostol ou omeprazol).

Caso você seja portador de doenças inflamatórias intestinais (colite ulcerativa e doença de Crohn), o seu médico deverá administrar com cautela os AINEs, incluindo Deocil® SL, pois pode ocorrer agravamento dessas doenças. Se você tem histórico de toxicidade gastrintestinal, particularmente se for idoso, você deve relatar qualquer sintoma abdominal incomum ao seu médico (especialmente sangramento gastrintestinal).

  1. Caso ocorram sangramentos ou perfurações gastrintestinais, o tratamento com Deocil® SL deverá ser suspenso.
  2. A maioria dos eventos gastrintestinais fatais associados aos antiinflamatórios não esteroidais ocorreu em pacientes debilitados e / ou idosos.
  3. O risco de ocorrer sangramento gastrintestinal clinicamente importante depende da duração do tratamento e da dose, principalmente em pacientes idosos que recebam dose diária média superior a 60 mg/dia.

A história pregressa de doença ulcerativa péptica aumenta a possibilidade do desenvolvimento de complicações gastrintestinais durante a terapia com Deocil® SL, Se você está sendo tratado com corticoides orais (prednisona), anticoagulantes (por exemplo, varfarina), inibidores seletivos da recaptação de serotonina (fluoxetina) ou agentes antiplaquetários (ácido acetilsalicílico), seu médico deverá ser informado.Efeitos cardiovasculares e cerebrovasculares – Estudos clínicos e dados epidemiológicos sugerem que o uso de coxibes e alguns AINEs (principalmente em altas doses) pode estar associado a pequeno aumento do risco de eventos trombóticos arteriais (por exemplo: infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral), principalmente em altas doses.

  1. Apesar do cetorolaco não ter aumentado os eventos trombóticos, como infarto do miocárdio, não há dados suficientes para excluir esse risco.
  2. Se você estiver com pressão não controlada, insuficiência cardíaca congestiva leve a moderada, doença arterial coronariana, doença arterial periférica e / ou distúrbio cérebro vascular, você só deverá ser tratado com Deocil® SL após avaliação cuidadosa pelo seu médico.

Seu médico deve avaliar criteriosamente o uso do medicamento caso você apresente fatores de risco para doenças cardiovasculares, como hipertensão, hiperlipidemia (concentração elevada de colesterol ou triglicerídeo no sangue), diabetes mellitus e tabagismo.

Efeito renal – Como outros AINEs, Deocil® SL deve ser usado com cautela caso você seja portador de insuficiência renal (ou história de doença renal), hipovolemia (baixa do volume de sangue circulante), insuficiência cardíaca, insuficiência hepática, faça uso de diuréticos e seja idoso, pois pode ocorrer toxicidade renal.

A suspensão de Deocil® SL é geralmente seguida do retorno da função renal ao estado pré-tratamento. Assim como outras drogas que inibem a síntese de prostaglandinas renais, podem ocorrer após uma dose de Deocil® SL sinais de insuficiência renal, como elevação de creatinina e potássio, dentre outros.

  1. Deocil® SL deve ser usado com cautela se você tem história de asma (crises de chiado no peito e falta de ar), síndrome completa ou parcial de pólipo nasal (tumores benignos da mucosa nasal que entopem as narinas, dificultando a respiração), angioedema (inchaço no tecido abaixo da pele que ocorre geralmente na face, podendo afetar também a laringe e dificultar a respiração) e broncoespasmo (contração dos brônquios, que provoca chiado no peito e falta de ar).
  2. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas
  3. Durante o tratamento com Deocil® SL, você não deve dirigir veículo ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.
  4. Fertilidade
  5. Deocil® SL e outros medicamentos de sua classe terapêutica podem prejudicar a fertilidade, e seu uso não é recomendado caso você esteja tentando engravidar.
  6. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Utilize sempre a via de administração recomendada. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

  • Você deve utilizar Deocil® SL com cuidado quando combinado com os seguintes medicamentos: anticoagulantes (que diminuem a coagulação do sangue) (por exemplo: varfarina, heparina, dextran), lítio (medicamento usado em algumas doenças psiquiátricas), diuréticos (medicamentos destinados a aumentar a quantidade de urina eliminada (por exemplo: furosemida e hidroclorotiazida), medicamentos para pressão alta (por exemplo: captopril, candesartana), metotrexato (usado em algumas doenças reumatológicas), antiplaquetários (dificultam a atividade das plaquetas e assimdiminuem a coagulação do sangue) (por exemplo: ácido acetilsalicílico) e medicamentos antidepressivos (por exemplo: fluoxetina).
  • Abuso / dependência

Deocil® SL é isento de potencial de dependência. Não foram observados sintomas de abstinência após sua descontinuação abrupta. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após seu término.

  1. Prazo de validade: 36 meses após a data de fabricação impressa na embalagem.
  2. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
  3. Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
  4. Para sua segurança, mantenha o medicamento na embalagem original.
  5. Características físicas e organolépticas do produto: comprimido branco a quase branco, circular e plano.
  6. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
  7. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
  8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Pacientes até 65 anos de idade: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 4 a 6 horas, podendo ser ajustada conforme a severidade da dor e a resposta do paciente, não excedendo 90 mg por dia.Pacientes com mais de 65 anos de idade, com menos de 50 kg ou pacientes com insuficiência renal: A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6-8 horas.

  1. A dose máxima diária não deve exceder 60 mg.O tempo total de tratamento não deve superar o período de 5 dias.
  2. Cuidados de administração Informe seu médico se estiver tomando outros medicamentos e quais são eles.
  3. Não use nem misture medicamentos por conta própria.
  4. Modo de usar Cuidados para retirar o comprimido do blister: Certifique-se que suas mãos estejam bem secas e rompa o alumínio gentilmente, empurrando levemente o comprimido sem esmagar ou exercer pressão que possa quebrá-lo.

Não deixe o comprimido exposto por muito tempo e sempre o mantenha no blister até o momento de uso. Comprimidos sublinguais tem espessura fina e baixo peso e por isso são mais sensíveis à pressão e umidade. Colocar o comprimido debaixo da língua e fechar a boca.

  • Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
  • Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
  • Não tomar uma dose duplicada para compensar a dose que se esqueceu de tomar.
  • Prossiga o tratamento com a dose habitual de Deocil® SL,
  • Em caso de dúvida, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.
  • Você pode apresentar os seguintes sintomas com o uso de Deocil® SL :
  • Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): edema, dor abdominal, náusea, cefaleia e dispepsia.
  • Reações comuns (ocorrem entre 1 % e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): aumento da pressão arterial, manchas vermelhas ou roxas na pele (púrpura), erupção cutânea, estomatite, sudorese, flatulência, prisão de ventre (constipação), indigestão, diarreia, vômito, sonolência e tontura.
  • Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): hipersensibilidade, ceratite superficial, irritação ocular, dermatite esfoliativa, erupção maculopapular, oligúria, insuficiência hepática, icterícia colestática, gases (flatulência), aumento de apetite, anorexia (falta de apetite), ganho de peso, rubor (vermelhidão), ulceração/perfusão gastrintestinal, edemas laríngeo, pulmonar e/ou lingual, trombocitopenia (redução do número de plaquetas no sangue), sangramento nasal, sangramento retal, hemorragia gastrintestinal, hipotensão, broncoespasmo, febre, convulsões, tremor, broncoespasmo, anafilaxia, transtorno do sonos, alucinações, euforia, palidez, palpitação, falta de ar.
  • Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): anafilaxia, anemia, asma, broncoespasmo, dispneia, hemorragia de suturas pós-cirúrgicas (raras vezes requer transfusão), sangue nas fezes, convulsão, cansaço, dor nos flancos com ou sem sangue na urina, edema de glote, nefrite, insuficiência renal aguda, Síndrome de Stevens-Johnson, visão anormal, urina escura, desmaio, alucinações, perda auditiva ou zumbido, mudanças de humor ou comportamento, dor nas costas.
  • Reações muito raras (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): necrólise epidérmica tóxica.
  • Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.
  • Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Em caso de superdosagem, podem ocorrer dor abdominal, náusea, vômito, hiperventilação (aumento da frequência respiratória, ou seja, respiração rápida demais), úlcera péptica e / ou gastrite erosiva (inflamação do estômago com formação de feridas) e disfunção renal, que se resolvem com a descontinuação do medicamento.

  1. Também podem ocorrer sangramentos gastrintestinais.
  2. Raramente, observa-se hipertensão arterial (pressão alta), insuficiência renal aguda, depressão respiratória (capacidade respiratória menor que a necessária) e coma (perda de consciência prolongada), associados ao uso de AINEs.
  3. Reações anafilactoides (reações alérgicas intensas) foram relatadas com ingestão de AINEs em dose terapêutica e podem ocorrer com superdosagem.

Tratamento Pacientes devem ser tratados de acordo com os sintomas apresentados e de acordo com o manejo de intoxicação. Não há antídotos específicos. A diálise não retira quantidades significativas do cetorolaco da corrente sanguínea.

  1. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.
  2. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

M.S.: 1.0430.0032Farm. Resp.: Dr Jaime AbramowiczCRF-RJ n°4451 Registrado e Fabricado por:

  • Diffucap-Chemobras Química e Farmacêutica LTDA.
  • VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
  • Código de arte: 15307202

Rua Goiás, nº 1232/1236 – Quintino Bocaiúva – Rio de Janeiro – RJ.CNPJ.: 42.457.796/0001-56 – Indústria Brasileira.Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC):[email protected] : Deocil SL (comprimido sublingual)