Moulin Rouge | Temuco

Consejos | Trucos | Comentarios

O Que Metaverso é Como Funciona?

O Que Metaverso é Como Funciona

Como funciona o metaverso na prática?

Ocorreu um erro. – Tente assistir o vídeo em www.youtube.com ou ative o JavaScript caso ele esteja desativado em seu navegador. O metaverso, utopia futurista que busca unir os mundos real e virtual, saiu das páginas dos livros de ficção científica e foi parar nas mesas dos investidores e das grandes empresas.

O potencial que cerca essa ideia é tão grande que fez até o Facebook trocar seu nome para «Meta». Neste guia, o InfoMoney explica o que é o metaverso, quando ele surgiu e por que os grandes conglomerados querem surfar nessa onda. Revela também como investir nesse novo mercado e qual a relação desse universo com as criptomoedas.

Metaverso é uma espécie de nova camada da realidade que integra os mundos real e virtual. Na prática, é um ambiente virtual imersivo construído por meio de diversas tecnologias, como Realidade Virtual, Realidade Aumentada e hologramas. Para visualizar o conceito, pense no filme Matrix, dirigido por Lilly e Lana Wachowski.

No longa, as pessoas vivem em uma realidade virtual arquitetada por uma inteligência artificial assassina que usa seus corpos para produzir energia. O metaverso é mais ou menos por aí, mas sem as máquinas vilãs – pelo menos por ora. Nesse universo, que ainda não é real em sua totalidade, as pessoas poderiam interagir umas com as outras, trabalhar, estudar e ter uma vida social por meio de seus avatares (bonecos virtuais customizados) 3D.

Ou seja, o objetivo é que pessoas não sejam apenas observadores do virtual, mas façam parte dele. Entusiastas veem no metaverso a evolução da internet. Outros enxergam nele um risco para a privacidade, e uma «droga» viciante. A implantação dessa utopia, no entanto, ainda depende do amadurecimento de algumas tecnologias, como o próprio 5G,

  • CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Apesar de ter virado pop recentemente, o termo metaverso é antigo.
  • Ele foi cunhado pelo escritor Neal Stephenson em seu livro de ficção científica «Snow Crash», publicado em 1992.
  • A obra conta a história de «Hiro Protagonist», personagem que na «vida real» é um entregador de pizza, mas no mundo virtual – chamado na história de metaverso – é um samurai.

Em 2011, o escritor Ernest Cline também tratou do tema em seu romance futurista «Ready Player One» (Jogador Número 1 no Brasil)», que em 2018 ganhou as telas do cinema pelas mãos de Steven Spielberg. Na obra, os personagens vivem em um mundo distópico e, para fugir da realidade, costumam passar horas e horas no OASIS, um simulador virtual que dá a eles a possibilidade de serem o que bem entenderem.

O que é o metaverso exemplos?

Metaverso centralizado – Os metaversos centralizados são ambientes virtuais criados e controlados por empresas ou organizações específicas, que detêm o controle total sobre o conteúdo e as interações no ambiente virtual. Esses metaversos geralmente construídos com o objetivo de gerar lucro, através de vendas de itens virtuais, publicidade ou outras formas de monetização.

  1. Um exemplo de metaverso centralizado é o Second Life, criado em 2003 pela empresa Linden Labs.
  2. O Second Life permite que os usuários criem avatares personalizados e interajam com outros usuários em um ambiente virtual em 3D.
  3. Os usuários podem comprar e vender itens virtuais, como roupas, acessórios e objetos de decoração, através da moeda virtual do jogo, o Linden Dollar.

Outro exemplo de metaverso centralizado é o Fortnite, um jogo online em que os jogadores competem em um ambiente virtual em 3D. O Fortnite também permite que os jogadores comprem itens virtuais, como roupas, acessórios e danças, através da moeda virtual do jogo, o V-Buck.

  • Um terceiro exemplo bem simples de centralização e visto a respeito do desenvolvimento de conteúdo dentro do metaverso.
  • No metaverso proposto pela Meta, apenas criadores de conteúdo autorizados e empresas parceiras poderão participar do desenvolvimento do metaverso e desenvolver suas próprias aplicações e universos.

Embora os metaversos centralizados possam ser divertidos e lucrativos, eles têm algumas limitações em relação aos metaversos descentralizados. Por exemplo, em um metaverso centralizado, a empresa ou organização que o controla pode decidir quais itens virtuais comprados e vendidos, bem como quais atividade permitidas no ambiente virtual.

Controlado por uma única organização ou por Empresas Parceiras Liberdade limitada Criatividade limitada Sem ativos digitais Desenvolvimento parcial

Qual é o objetivo do metaverso?

Para que serve o metaverso? – Em resumo, o principal objetivo do metaverso é usar a internet para aproximar pessoas, A forma como essa aproximação acontece vem sendo cada vez mais abrangente, com o avanço da tecnologia. O metaverso surgiu com o objetivo de permitir uma exploração de um mundo diferente e a interação com outras pessoas, como se estivessem fisicamente próximas.

  • Portanto, era uma ideia de exploração e socialização, pegando carona na empolgação das pessoas com as novidades da internet.
  • Como este conceito evoluiu gradativamente a partir de várias iniciativas distintas, a finalidade ficou cada vez mais abrangente.
  • Portanto, o metaverso pode ter várias aplicações,
See also:  Qual Curso Fazer Para Ser Policial Militar?

Muitas delas têm foco em videogames, reunindo vários avatares de jogadores em um grande ambiente, enquanto as iniciativas recentes da Meta surgiram para aproximar os colegas de trabalho em ambientes corporativos. Além disso, muitas empresas têm aproveitado esses ambientes para fazerem vendas, tanto de itens virtuais quanto físicos.

  • A tecnologia de blockchain, criada para registrar transações com criptomoedas e posses de bens virtuais sem a necessidade de um servidor, também aumenta as possibilidades comerciais do metaverso.
  • Com ela, é possível comprar e vender NFTs (Non Fungible Tokens, ou tokens não fungíveis), itens digitais exclusivos que uma pessoa pode registrar no blockchain.

Outra iniciativa mais recente do metaverso é o metacommerce, que leva a ideia do e-commerce para dentro dessas plataformas. Consumidores já podem comprar produtos virtuais, como adereços e artefatos para seus avatares, ou até mesmo reais (vamos falar mais sobre isso ao final deste artigo).

Quem pode usar o metaverso?

2. O metaverso será restrito ao mundo dos games – – Mito Pode até ser que, há pouco tempo atrás, a existência de um espaço que mistura a realidade e a internet com uma realidade física virtualmente aprimorada só pudesse ser concebida dentro do universo dos games.

Mas o metaverso surge justamente para dar um passo além, Por meio dele, esse tipo de tecnologia deve ser aplicada em diferentes setores e mercados. Aliás, como dissemos no início deste texto, desfiles de moda, reuniões corporativas, compras e aulas online, cultos religiosos e até serviços consulares já estão sendo realizadas por lá.

Continua após a publicidade

Qual o metaverso mais famoso?

1. Decentraland – Segundo a pesquisa do CoinGecko, o metaverso Decentraland é o que tem mais chances de prosperar em 2023. A plataforma de código aberto funciona através do blockchain Ethereum e permite que seus usuários tenham avatares personalizados e participem dos mais variados eventos.

  • Grandes marcas como Tommy Hilfiger e Forever 21 já possuem seus terrenos em Decentraland, além de celebridades.
  • Entre os eventos realizados neste metaverso estão semanas de arte e de moda, além de um festival de música.
  • Para participar, não é necessário ter um terreno na plataforma, apesar de também ser possível alugar um.

Além disso, uma versão adaptada para óculos de realidade virtual já está disponível para aqueles interessados em uma experiência ainda mais realista. A criptomoeda nativa da plataforma é a MANA, em 47º lugar no ranking de valor de mercado do CoinMarketCap.

Quais são os pontos negativos do metaverso?

Roubo de identidade – Existe um certo perigo sobre o roubo de identidade no metaverso, pois criminosos podem utilizar da aparência e voz de avatares de outros usuários para se passar por eles. Não é apenas algo perigoso para o metaverso, mas também para as redes sociais e demais plataformas.

Qual o valor de um terreno no metaverso?

Principais plataformas de metaverso – Apesar de o metaverso proposto por Zuckerberg ainda não estar pronto, a ideia de promover experiências imersivas em um mundo digital existe há muito tempo. Jogos como Roblox, Second Life e até mesmo o Minecraft aplicam essa ideia há anos. Atualmente há duas plataformas que são as maiores referências de metaverso: Decentraland e The Sandbox. Em Decentraland, você pode construir e participar de jogos play-to-earn — Foto: Divulgação/Decentraland Decentraland é um jogo 3D desenvolvido na blockchain Ethereum e disponível para Windows, macOS e Linux, A plataforma permite que os usuários possuam terrenos virtuais, participem de jogos play-to-earn, criem suas próprias construções e explorem o mundo oferecido pelo jogo.

Decentraland possui uma economia própria, e todas as suas transações são realizadas com criptomoedas Ethereum (ETH) e MANA, as quais podem ser adquiridas em tarefas dentro do jogo ou compradas diretamente com moedas convencionais. Além de ser uma das plataformas de metaverso mais populares, a Decentraland também é conhecida por movimentar grandes valores em transações.

Em 2021, um terreno lá existente foi vendido por 618 mil MANA para uma empresa chamada Tokens.com. Na época, esse valor equivalia a US$ 2,4 milhões – quase R$ 12,5 milhões em conversão direta. A compra foi realizada no marketplace OpenSea e colaborou para a valorização da moeda da plataforma. O Que Metaverso é Como Funciona The Sandbox é um mundo virtual com inspiração no game Minecraft — Foto: Divulgação/The Sandbox The Sandbox também está no pódio dos metaversos mais conhecidos e utilizados. O jogo é um mundo virtual multiplayer também desenvolvido na blockchain Ethereum.

Na plataforma, é possível construir e modificar estruturas, socializar com jogadores e produzir e vender itens próprios no marketplace do jogo. A economia do The Sandbox gira em torno das moedas virtuais Ethereum (ETH) e SAND, que podem ser compradas por moedas convencionais ou adquiridas com vendas no marketplace.

O que diferencia The Sandbox é a forte inspiração em Minecraft. Além disso, a plataforma foi desenvolvida inicialmente para o cenário de dispositivos móveis. The Sandbox pode ser baixada na Steam, e também está disponível para download em celulares Android e iPhone ( iOS ).

See also:  CartO Comida Boa Vai Até Quando?

Porque o metaverso foi criado?

Metaverso: o lugar onde a realidade física e a virtual se associam – Sociedade Informática Lazer Em um mundo cada vez mais digital, a linha que separa o real do virtual é cada vez mais difusa. E será mais ainda se o metaverso se tornar realidade. O objetivo de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, e de outros grandes líderes tecnológicos é criar uma rede virtual através da qual as pessoas possam interagir e realizar atividades on-line, desde fazer compras até ir a shows ou jogar videogames, convertendo-se assim em um cenário normal de nossas vidas. O metaverso propõe uma nova forma de nos relacionarmos e entender a vida por meio da tecnologia. A evolução tecnológica, em uma incansável busca por encontrar novas formas de conforto e entretenimento, é constante no mundo atual. É assim como os empresários tecnológicos, com suas ideias revolucionárias, se tornaram grandes visionários do século XXI.

Onde o metaverso será usado?

Metaverso é um universo virtual que busca reproduzir a realidade usando tecnologias como realidade virtual e realidade aumentada. Nele, é possível criar um avatar, conversar com pessoas, jogar, comprar itens virtuais, entre outras possibilidades. As empresas, por sua vez, podem vender itens digitais e fazer anúncios.

Quem é o criador do metaverso?

ORIGEM E EVOLUÇÃO DO METAVERSO – O conceito de metaverso apareceu pela primeira vez em 1992 com o escritor norte-americano Neal Stephenson. Em sua novela Snow Crash descreveu uma espécie de espaço virtual coletivo compatível e convergente com a realidade.

Para acessar esse mundo, precisávamos de óculos, disponíveis em terminais privados ou públicos no mundo real, que permitiam aparecer como um avatar no mundo virtual e concediam a capacidade de se mover nesse ambiente. Desde essa primeira aproximação ao metaverso, ocorreram diferentes descrições e aplicações do conceito.

Em 2018, o visionário diretor Steven Spielberg o popularizou com seu filme Ready Player One, uma adaptação de um livro de Ernest Cline publicado em 2011, e o videogame Fortnite começou a explorar de certa forma essa interação entre pessoas e tecnologias através da organização de eventos que juntavam em uma mesma hora milhões de usuários em todo o mundo.

Quais são os benefícios do metaverso?

Metaverso para testar antes de fazer – Testar o funcionamento, a aceitação e o impacto de novos produtos junto ao consumidor final é outro trunfo possível do metaverso. Além disso, é possível testar novas máquinas e processos de produção no metaverso antes de passar para o universo físico, proporcionando uma gestão mais inteligente e otimizada dos recursos.

Tem que pagar para entrar no metaverso?

Quanto custa para entrar no metaverso? – / Quanto custa para entrar no metaverso? Para saber como entrar no metaverso, é importante entender que os aplicativos costumam ter acesso gratuito para explorar os mundos virtuais e interagir com outros participantes, mas também há recursos pagos. Esses recursos podem ser aplicações exclusivas, acesso a áreas especiais, itens customizados para o seu avatar ou para o cenário virtual.

Como ver você no metaverso?

Escolha uma plataforma para a criação do avatar – / Entenda como acessar o metaverso Um passo fundamental para saber como entrar no metaverso é criar um avatar, uma imagem que vai representar você no mundo virtual. As plataformas permitem uma variedade de opções para criar o seu personagem no metaverso.

É possível trabalhar no metaverso?

Segundo o especialista em negócios digitais, novas tecnologias, metaverso e professor de MBA da FGV, Kenneth Corrêa, já é possível trabalhar no metaverso. ‘Precisamos considerar o cenário de trabalhar no mesmo cargo e empresa que você já trabalha, mas usando os metaversos.

Como está o metaverso em 2023?

1. Decentraland – Segundo a pesquisa do CoinGecko, o metaverso Decentraland é o que tem mais chances de prosperar em 2023. A plataforma de código aberto funciona através do blockchain Ethereum e permite que seus usuários tenham avatares personalizados e participem dos mais variados eventos.

  • Grandes marcas como Tommy Hilfiger e Forever 21 já possuem seus terrenos em Decentraland, além de celebridades.
  • Entre os eventos realizados neste metaverso estão semanas de arte e de moda, além de um festival de música.
  • Para participar, não é necessário ter um terreno na plataforma, apesar de também ser possível alugar um.
See also:  Quem Estuprou A Menina De 11 Anos?

Além disso, uma versão adaptada para óculos de realidade virtual já está disponível para aqueles interessados em uma experiência ainda mais realista. A criptomoeda nativa da plataforma é a MANA, em 47º lugar no ranking de valor de mercado do CoinMarketCap.

O que se espera do futuro do metaverso?

O que esperar do metaverso nos próximos anos? – Baseando-se em pesquisas e estudos de especialistas, o Gartner prevê que, até 2026, 25% das pessoas passem ao menos uma hora por dia imersas nos universos digitais, interagindo com amigos, familiares e colegas de trabalho. Por enquanto, estamos em momento de exploração e de implementação limitada do metaverso, com diversas empresas buscando desenvolver e testar os seus próprios universos imersivos. Segundo o Gartner, até 2029 chegaremos a uma fase mais madura da tecnologia, com apenas um ou alguns metaversos, integrando ambientes e usuários.

Quantas pessoas usam o metaverso?

Futuro incerto – Após a divulgação do relatório, tanto a Decentraland quanto a The Sandbox usaram suas contas no Twitter para contrariar os dados apresentados. Segundo Sam Hamilton, a Decentraland registrou 1.074 usuários interagindo com contratos inteligentes no mês de setembro de 2022, além de contar com quase 56.700 utilizadores ativos mensais.

  1. Continua após a publicidade
  2. De acordo com especialista ouvidos pelo site CoinDesk, nenhum desses números, porém, podem ser considerados relevantes, dada a quantidade de dinheiro que vem sendo despejada nessas plataformas de metaverso e à expectativa criada em torno desses ambientes virtuais.
  3. «Qualquer pessoa em sã consciência, dizendo que existe um metaverso em pleno funcionamento atualmente, está mentindo descaradamente», disse o gerente de portfólio da empresa de investimentos em criptoativos digitais Arca, durante uma entrevista ao CoinDesk.

: Metaverso de R$ 7 bilhões tem apenas 38 usuários ativos, revela relatório

Porque o metaverso é perigoso?

Roubo de identidade – Existe um certo perigo sobre o roubo de identidade no metaverso, pois criminosos podem utilizar da aparência e voz de avatares de outros usuários para se passar por eles. Não é apenas algo perigoso para o metaverso, mas também para as redes sociais e demais plataformas.

Qual o impacto do metaverso na vida das pessoas?

Turismo – O Que Metaverso é Como Funciona O metaverso pode transformar a experiência das pessoas que desejam viajar e conhecer novos lugares. Com o uso da realidade virtual, muitas pessoas podem experimentar diferentes destinos turísticos de uma maneira interativa e imersiva, mas sem precisar sair de casa.

Como o metaverso afeta nossas vidas?

Qual o impacto disso em nossas vidas? – Nós já nos comunicamos praticamente por meio digital. Desde de que os smartphones se tornaram populares, as conversas passaram a se dar por texto, emojis, figurinhas, fotos e áudios. Com a pandemia e o avanço do trabalho remoto, muito se percebeu o benefício de as pessoas não precisarem se locomover para chegar aos escritórios.

Sem contar que o meio pelo qual nos comunicamos hoje em dia e toda a tecnologia nos aproxima de quem está distante fisicamente. Dessa forma, o metaverso nos proporcionará uma experiência totalmente imersiva. Poderemos interagir com avatares de professores renomados de universidades internacionais sem sair de casa.

Poderemos praticar esportes ao lado de avatares de jogadores profissionais. Assim, irá afetar todas as áreas de comunicação humana: reuniões de trabalho, ensino, relações pessoais e muito mais.

Como posso iniciar no metaverso?

O que você precisa para entrar no Metaverso em 2023 – É possível entrar no Metaverso de alguns aplicativos, como Mozilla Hubs, por meio do celular ou tablet, mas a experiência é limitada. Para um uso mais completo, você precisará de uma conexão estável à internet, um computador (desktop) com processador e memória RAM potentes e uma placa de vídeo adequada para games.

Como aplicar no metaverso?

Como investir no metaverso? – Para interessados em saber como investir no metaverso, existem algumas formas que possibilitam participar deste novo universo, As principais alternativas incluem a aplicação financeira em criptomoedas, tokens, terrenos virtuais, NFTs, ações, ETF e fundos de investimento e BDRs.

Embora seja uma tecnologia ainda em desenvolvimento, diversas plataformas e programadores desenvolveram alternativas que permitem interagir com diferentes ativos relacionados. Nesse caso, se possui interesse em participar do metaverso, vale a pena conhecer alguns dos formatos para diversificar a sua carteira.

Veja mais detalhes abaixo: