Moulin Rouge | Temuco

Consejos | Trucos | Comentarios

Pessoas Que Se Identificam Como Animais?

Como se chama a pessoa que se identifica como animal?

Transespécie : performer que não se identifica com a forma humana vive como cão e boneca.

O que é Transespecie?

Este homem quer ser reconhecido como um cachorro dálmata – Pessoas Que Se Identificam Como Animais Homem foi a um programa de TV exigir que sua condição de «trans-espécie» seja reconhecida. Saiba o que a ex-mulher dele pensa a respeito Existem lendas que falam sobre como um homem pode se transformar em um animal. Você já ouviu falar do lobisomem? Apesar de que a lenda do lobisomem seja uma história de ficção, é certo que existe um transtorno psicológico que pode afetar o ser humano.

Como se chama uma pessoa que acredita ser um animal? De forma geral, o termo utilizado é «transespécie», e para o caso específico dos lobos, se utiliza o termo «licantropo». O paciente pode acreditar que se transforma em um lobo, um gato, uma hiena, um tigre, um cavalo, um sapo, um cachorro, uma ovelha, uma vaca, um porco, uma abelha, um pássaro e até mesmo uma serpente, entre outros.

Na verdade, seria possível considerar a licantropia clínica como um tipo de psicose, isto é, como uma doença mental que afeta pessoas que apresentam alucinações e delírios.

Como se chama as pessoas que se identificam como cachorros?

Um grupo de pessoas que se identificam como cachorros se reuniram, na terça-feira (19/9), na estação ferroviária Potsdamer Platz, em Berlim, na Alemanha, para um encontro, onde eles se comunicavam latindo e uivando um para o outro. Hundreds of people who identify as dogs gathered at the Potsamer Platz railroad station, in central Berlin, on Tuesday for a meeting organized by a group called ‘Canine Beings’ which advocates for the rights of people who identify as #dogs,

Japonês paga R$ 68 mil para «virar» cachorro: «Sonhava em ser esse animal» Homem que se «transformou em cachorro» detalha os perrengues da mudança Homem que pagou R$ 68 mil para se transformar em cachorro busca uma cadela

As pessoas trans-espécies são aquelas que não se sentem nem se identificam como seres humanos, mas sim como animais específicos ou seres mitológicos. É o caso do japonês Toco, que gastou 2 milhões de ienes (cerca de R$ 68 mil) em uma fantasia hiperrealista de cão, mais especificamente da raça collie, e viralizou nas redes sociais com sua rotina como o animal.

O que é um animal personificado?

A personificação é usada quando se humaniza (personifica) objetos inanimados ou animais não pertencentes à espécie humana, atribuindo-lhes características e ações tipicamente humanas.

Como chama quem tem atração por animais?

Crime ficou em evidência após yotuber ter vídeo divulgado nas redes sociais simulando o delito A zoofilia – que também pode ser chamada de zoofilismo, bestialismo ou coitus bestiarum – é a prática e satisfação sexual com animais. Continua depois da publicidade Esse comportamento é considerado um distúrbio dos instintos sexuais humanos, que podem ser desencadeados por perturbação psíquica ou outros problemas psicológicos.

A prática é considerada crime em diversas sociedades, tendo pena prevista em lei para tal ato no Brasil. De modo geral, os indivíduos que apresentam tal distúrbio praticam relações sexuais com animais domésticos, como cães e gatos, ou com animais de pastoreio, em locais afastados como fazendas e áreas rurais, como cavalos, vacas, galinhas, cabras, entre outros.

A zoofilia pode ser praticada tanto por homens quanto por mulheres, sendo mais comuns os casos de sexo masculino. Na perspectiva da medicina, a zoofilia é considerada uma perversão sexual, assim como a pedofilia e a necrofilia. Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp Continua depois da publicidade

Como se chama a pessoa que sente atração por animais?

4.I. O que é parafilia – Desde a escritura da primeira Bíblia percebe-se manifestações parafílicas como travestismo, voyerismo, zoofilia, exibicionismo e necrofilia. Muito tem-se estudado desde então a respeito do assunto. Em 1952 a APA lançou a primeira publicação do DSM (Manual diagnostico e estatístico de transtornos mentais) onde incluía as condutas sexuais desviantes nos distúrbios de personalidade psicopática.

Depois de algumas edições, temos um amplo estudo sobre parafilias no DSM-V, mas devido a particularidade dos indivíduos, novas parafilias surgem constantemente. O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-5, define «O termo parafilia representa qualquer interesse sexual intenso persistente que não aquele voltado para estimulação genital ou para carícias preliminares com parceiros humanos que consentem e apresentam fenótipo normal e maturidade física.

Em certas circunstâncias, o critério «intenso e persistente» pode ser de difícil aplicação, como na avaliação de pessoas muito idosas ou clinicamente doentes e que podem não ter interesses sexuais «intensos» de qualquer espécie. Nesses casos, o termo parafilia pode ser definido como qualquer interesse sexual maior ou igual a interesses sexuais normofílicos.

  1. Existem, ainda, parafilias específicas que são geralmente mais bem descritas como interesses sexuais preferenciais do que como interesses sexuais intensos».
  2. APA, 2014, p.685) Parafilias são variações do comportamento sexual que fogem ao padrão estabelecido pela sociedade onde o indivíduo está inserido.

A palavra parafilia vem do grego onde «para» significa paralelo ou fora de e «filia» significa de amor à ou de apego à, simbolizando uma forma de amor paralelo as consideradas comuns. Segundo Ballone(2005, p.01), na sociedade atual, a aspiração sexual normal deve envolver indivíduos humanos, vivos, do sexo oposto, concordantes, receptivos, com faixa etária compatível, que seja parente de grau próximo e de primeiro grau, disponível civilmente, em locais adequados e circunstancias propicias.

  1. Desta forma eliminaria o bestialismo, a necrofilia, o assédio, a violentação, a pedofilia, o incesto, o exibicionismo, o adultério, a auto-satisfação e a homossexualidade.
  2. Com isso, sexo convencional é definido como sendo heterossexual, coital, com finalidade prazerosa e/ou procriativa, momentaneamente monogâmico.

Mas na realidade, a sexualidade, em sua individualidade, se demostra bem mais complexa, variável e nada convencional. Nem por isso ela poderá ser taxada de anormal ou pervertida, e sim como características sexuais individuais. Por isso, a parafilia é configurada como expressão sexual que foge ao convencional.

Grupo das Parafilias Definição
Grupo de Personificação do Outro Neste grupo os parafilicos extraem seu prazer, sua satisfação sexual em ser ou se fazer o papel do outro, algumas das parafilias desse grupo são: A Andromimetofilia, o Travestismo, a Autonepiofilia, e a Ginemimetofilia.
Grupo Visual ou Imagético Neste grupo, os parafílicos obtem seu prazer, e extração de satisfação sexual a partir do «ver», excitação a partir de visualizar imagens, ou situações, algumas parafilias desse grupo são: O Voyeurismo, a Agalmatofilia, e a Pictofilia
Grupo de Relação com Objeto Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual em relação a um objeto, podendo ser um objeto específico ou não, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Fetichismo, o Dolismo, e a Misofilia
Grupo Morte Neste grupo de parafilicos, os mesmos obterão prazer e satisfação sexual por cadáveres, cenas fúnebres, ou situações que podem levar a morte, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Necrofilia, a Asfixiofilia ou Hipoxifilia, a Autassassinofilia, e a Erotofonofilia.
Grupo Dor Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual, em sentir ou provocar diversos tipos de dores no parceiro, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Masoquismo, o Sadismo, e o Sadomasoquismo.
Grupo Anatômico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por partes do corpo, ações do corpo, deformações anatômicas, e peculiaridades da anatomia humana, das parafilias que pertencem a esse grupo são: A Acrotomofilia ou Apotenofilia, a Estigmatofilia, a Podofilia, a Morfofilia, a Clismafilia, a Odaxelagnia e o Fisting.
Grupo Olfativo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pelo cheiro em suas diversas formas, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Misofilia, e a Ofaltofilia.
Grupo de Fluidos e Excrementos Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por fluidos, e excrementos humanos ou de animais, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Urofilia, a Coprofilia e Coprofagia.
Grupo Animais Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por e com animais, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Zoofilia, e a Formicofilia.
Grupo Cronológico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação por pessoas de idades distintas, algumas parafilias que pertencem a este grupo são: A Pedofilia, a Efebofilia, e a Gerontofilia.
Grupo Interpessoal Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação pelo «outro», em uma relação não convencional, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: O Exibicionismo, o Frotteurismo, a Biastofilia, a Narratofilia e a Somnofilia
Grupo de Roubo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pela vitimização, impotência perante o outro, ou idealização de pessoa, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: A Hibristofilia, a Crematistofilia, e a Kleptofilia.

Fonte: Yan De Jesus Lopes, As Parafilias E Os Transtornos Parafilicos, Uma Perspectiva Das Variações Sexuais Normais E Patológicas, 2017 Dentro desses agrupamentos existem termos pouco comuns, onde podem ser definidos como:

  • Andromimetofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela «inversão», nessa parafilia há a troca de papeis no ato sexual, onde o homem atuará como o gênero oposto, podendo a mulher o penetrar com objetos ou não.
  • Travestismo ou Fetichismo Transvéstico: Consiste na excitação e obtenção de prazer em vestir-se como o sexo oposto, podendo ser durante as relações sexuais, ou quando o mesmo assume um caráter de fetichista utilizando, por exemplo, peças íntimas por baixo da roupa durante o dia a dia, ou em sua forma autoerótica nas práticas de masturbação.
  • Autonepiofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em fingir-se ser um bebê que necessita de cuidados, podendo ou não se caracterizar como um bebê utilizando fraldas, bico, mamadeira e outros. O Infantilismo é uma variante dessa parafilia, onde o sujeito finge ser uma criança.
  • Voyeurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar o ato sexual, ou situações eróticas sem envolvimento do voyeur.
  • Agalmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar estátuas.
  • Pictofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em assistir filmes eróticos, e ver fotos com seu parceiro.
  • Fetichismo: Consiste na excitação, supervalorização e obtenção de prazer por objetos inanimados, seja salto alto, peças intimas, dentre outros que visam uma erotização que não depende de um parceiro para obtenção do prazer, ou sob outras vertentes o fetichismo também ocorre na excitação em características distintas como cor ou tamanho do cabelo, tamanho e formato de pés, etc.
  • Dolismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer por bonecas (os) e manequins.
  • Misofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, mastigar, usar e se esfregar em roupas sujas ou objetos de higiene usados de outra pessoa.
  • Necrofilia: Consiste no profundo interesse sexual por cadáveres, o mesmo pode se manifestar sob três aspectos, «a necrofilia dita verdadeira, na qual são mantidas relações sexuais com mortos; a necrofilia homicida, em que há assassinato com objetivos sexuais premeditados; e a necrofilia fantasiada, que diz respeito a fantasias sobre atos sexuais com mortos» (DIAS, 2016, p.212).
  • Asfixiofilia ou Hipoxifilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sufocar o parceiro ou ser sufocado, diminuindo sua capacidade de respiração.
  • Autassassinofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em encenar sua própria morte de forma realista, orquestrada pelo sujeito que sofre de tal parafilia, geralmente de forma trágica e masoquista.
  • Erotofonofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em imaginar, fantasiar, ou até mesmo colocar em execução a fantasia da morte de seu parceiro, chegando ao orgasmo no ato da morte.
  • Masoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sentir dor, vergonha e humilhação, a mesma se dá pela submissão do sujeito a um outro que goza sobre si.
  • Sadismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em provocar sofrimento, dor, vergonha, e humilhação ao parceiro.
  • Sadomasoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela junção sádica e masoquista, o sujeito quanto sente prazer em provocar quanto sente prazer em sentir a dor.
  • Acrotomofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em pessoas que possuem partes do corpo amputadas.
  • Apotemnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por amputar parte do próprio corpo.
  • Estigmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por feridas, cicatrizes, piercings ou tatuagens no corpo do parceiro.
  • Podofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pés, a idolatria por pés como objeto de investimento libidinal.
  • Morfofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por parceiros que tenham características anatômicas peculiares, exóticas ou consideradas excêntricas.
  • Clismafilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em injetar líquidos no ânus ou vagina, tais como: água, refrigerantes, bebidas alcoólicas, e outros que possam proporcionar sensações através da reação do líquido com o contato da mucosa e zonas erógenas.
  • Odaxelagnia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por morder e ser mordido eroticamente.
  • Fisting: Consiste na excitação e obtenção de prazer por introdução da mão no ânus ou na vagina.
  • Ofaltofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pelo cheiro, principalmente o do corpo e partes genitais.
  • Urofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por urina, em sua maioria urina humana, embora haja casos de urófilos que possuem seu desejo por urina de animais como cães e cavalos como casos de zoourofilia.
  • Coprofilia e Coprofagia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, manipular ou ingerir fezes.
  • Zoofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer mantendo relações sexuais com animais.
  • Formicofilia: Variação da zoofilia, consiste na excitação e obtenção de prazer com pequenos animais, (ex: rãs, formigas, lagartos, insetos).
  • Pedofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com crianças. Também denominada pederastia, quando a escolha do objeto de investimento libidinal são crianças do sexo masculino.
  • Efebofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por jovens púberes, durante o fim da infância e o início da adolescência, com surgimento dos caracteres sexuais secundários da maturação sexual.
  • Gerontofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com pessoas de idade avançada em relação a outra.
  • Exibicionismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em mostrar os genitais para outras pessoas, geralmente a pessoas estranhas e desprevenidas.
  • Frotteurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em esfregar-se em outras pessoas sem consentimento da mesma em locais públicos, muito comum tais práticas em ônibus e metrôs.
  • Biastofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em atacar uma pessoa desconhecida, onde haverá dois meios de excitação, um seria o fato de abordar um (a) desconhecido (a) e o outro meio será o estado de choque, pânico ou terror que a vítima se encontra.
  • Narratofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em narrar histórias eróticas e pornográfica pessoais ou de outro.
  • Somnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em acordar o parceiro ou desconhecidos com caricias, sexo oral, etc.
  • Hibristofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pessoas que tenham cometido crimes, principalmente aos que cometeram assassinato.
  • Crematistofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em ser extorquido, roubado ou chantageado, tudo que leve o sujeito ser obrigado a pagar.
  • kleptofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer após cometer um roubo, extorquir etc.
See also:  Qual O Planeta Mais PrXimo Da Terra?

Como se chama uma pessoa que sente atração por animais?

Zoofilia – A zoofilia pode ser entendida como o transtorno no qual o indivíduo só sente prazer ao manter relações sexuais com animais. Geralmente, essa prática é considerada comum em alguns contextos, como o de pessoas que residem em áreas de fazendas.

  1. Enfim, esses são apenas alguns dos diversos tipos de transtornos parafílicos que existem.
  2. Na maioria dos casos, a condição só é tratada como uma doença quando fogem do padrão convencional ou quando trazem prejuízos a si próprio ou a terceiros.
  3. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como : Quais são os transtornos parafílicos mais comuns? – Dra. Fabiana Arruda | Saúde Mental em Goiânia

Como são as pessoas que gostam de gatos?

Você gosta de gatos? Saiba o que isso diz sobre você Os gateiros, em geral, são pessoas que gostam da companhia do pet, mas que, ao mesmo tempo, curtem manter sua independência ao sair pra trabalhar ou viajar — Foto: ( pexels/ sam-lion/ CreativeCommons) Os tutores de são mais observadores, notam mudanças sutis de comportamento no cotidiano do pet, se ele comeu menos ou utilizou a caixa de areia com menos frequência, por exemplo.

  1. Além de estar por dentro de todas as particularidades de cada felino, como quando ele não gosta de carinho em determinada parte do corpo, mas curte dormir na cama ou na cadeira.
  2. Eles tratam os bichanos como reis, e isso é exatamente o que eles merecem.
  3. Receber amor, cuidados, assistência à, serem admirados e respeitados.

Gatos são gatos! Embora essa afirmação pareça simples, não é. Reconhecer a forma de comunicação e as necessidades dos pets é de suma importância para a construção de uma relação duradoura e emocionalmente equilibrada para todos os envolvidos, bichos e humanos.

Segundo a psicóloga com especialização em terapia cognitiva comportamental e adestradora Cintia Magrini, existem algumas pesquisas no mercado que buscam comparar a personalidade dosde cães e gatos. «Conseguimos apontar 5 traços específicos nos de felinos, que são abertura, conscienciosidade (pessoas mais autoconscientes), extroversão, agradabilidade e neuroticismo (indivíduos instáveis emocionalmente).

Chegamos à conclusão que os tutores de gatos são mais abertos a experiências novas e à diversidade, curiosos, criativos e apontam mais interesse pelo mundo artístico», diz. No ambiente profissional, são pessoas organizadas, gostam de trabalhar sempre com planejamento, e, emocionalmente, são mais sensíveis e podem ter uma preocupação exagerada com o futuro. Reconhecer a forma de comunicação e as necessidades dos gatos é de suma importância para a construção de uma relação duradoura e emocionalmente equilibrada para todos os envolvidos — Foto: ( pexels/ sam-lion/ CreativeCommons) Os gateiros, em geral, são pessoas que gostam da companhia do pet, mas que, ao mesmo tempo, curtem manter sua independência ao sair pra trabalhar ou viajar.

  1. Também prezam por essa relação de respeito à individualidade do outro.
  2. Astrologicamente, podemos pensar em signos como Gêmeos, Sagitário ou Aquário como os principais que, ao mesmo tempo, curtem ter uma boa companhia, mas também precisam do seu espaço.
  3. Isso vale também para quem tem Ascendente em um desses signos.

Mas é importante lembrar que temos também uma casa astrológica especialmente dedicada aos animais de estimação, a 6, e que ela precisa ser analisada neste caso. Além disso, qualquer pessoa de qualquer signo pode se apaixonar por um Eles são sedutores por natureza e capazes de fazer com que até pessoas que nem teriam um se apaixone por eles», conta a astróloga, colunista do Vida de Bicho,

  1. Os amantes de gatos são tão carinhosos quanto os de cães, mas as demonstrações são diferentes, conta a médica-veterinária Débora Nogueira Paulino, especialista em felinos.
  2. Tutores de gato, certamente, têm acervo de decoração com a temática ‘felinos’.
  3. Tudo que envolve o mundo dos gatos pode ser interessante desde apps até rede social.

É unânime que todos têm uma galeria de imagens dos seus gatinhos fazendo coisas do dia a dia, dormindo em poses engraçadas, comendo, brincando, correndo e até fazendo alguma coisa que não deveria, como escalando a tela de proteção, o sofá ou ainda derrubando enfeites.

Tem pessoas que trata cachorro como gente?

Quem tem um cãozinho sabe como são o apego e o amor por eles, mas os veterinários alertam: os animais não podem ser tratados como se fossem gente.

Como se chama quem gosta muito de cachorro?

Cinófilo — Que gosta de cães. Cinofobia — Medo mórbido de cães.

Por que as pessoas são animais?

Por que nós somos animais? Pessoas Que Se Identificam Como Animais Provavelmente, você já ouviu falar que, assim como os cães, gatos, elefantes e pássaros, nós também somos animais. A própria palavra «animal» já resume bem isso: «anima» em Latim se refere à energia que dá movimento a tudo que é vivo, sendo que há quem traduza «anima» por «alma» ou «sopro de vida».

Ou seja: um «animal» é um «ser que vive». Mas, para falar um pouco mais sobre essa pergunta que a Tatiana nos deixou pelo site, falamos com Bernardo Gontijo, que é professor do Instituto de Geociências da UFMG. «Somos animais, em primeiro lugar, porque possuímos vida! Ou seja, nós somos capazes de transformar a energia que nos é oferecida pelo meio em algo que nos faz continuar vivendo e gerar descendentes.

Assim como os demais seres vivos, todos nascemos, vivemos e morremos. Os seres vivos são muito numerosos e bastante diferentes entre si, o que faz com que tenhamos de dividi-los em cinco grandes grupos, ou reinos, para que possamos tentar saber quem são, estudá-los, entender como vivem, onde vivem, e por aí vai.

  1. E quais são esses cinco grupos? São o das bactérias, o das algas e protozoários, o dos fungos, o das plantas e, finalmente, o dos animais.
  2. Existe também o grupo dos vírus, mas ainda não se chegou a um acordo para se considerar se eles são de fato seres vivos ou não.
  3. Então nós pertencemos ao reino, ou grupo, dos animais.

Mas por quê? Somos animais porque também possuímos algo em comum com todos os outros animais – somos formados por muitas células, e elas possuem um núcleo protegido por uma membrana. Nos reproduzimos quando as células reprodutoras masculina e feminina se encontram e formam a «célula-ovo».

  1. A partir daí, vamos nos modificando até nos tornarmos aquele ser que é bem pequenino quando nasce.
  2. Somos apenas uma entre milhares de espécies de animais que existem – a espécie humana – que tem o nome científico de Homo sapiens,
  3. Enquanto animais, somos tão importantes como qualquer outra espécie deste planeta.

É por isso que devemos fazer tudo para que todas as demais espécies de animais, e também dos demais seres vivos, tenham o mesmo direito de continuar vivendo que nós temos.» Bacana, né? Agora você sabe que viver em harmonia e respeitar os outros animais faz parte da boa convivência de um ser humano consciente! Ilustração de Rafael Coffee Parreiras : Por que nós somos animais?

Qual a diferença entre animais e pessoas?

Qual a Diferença Entre o Homem e o Animal? Na aula de Geografia a Prof.ª Elisangela Alves abordou com o 5º ano A e B «Qual a diferença entre o homem e o animal?» ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Durante a dinâmica os alunos fizeram uma roda de conversa com reflexões sobre o tema.

Eles aprenderam que o homem é um ser racional e que age de uma forma bem diferente do animal, destacando a sua inteligência e o seu comportamento. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ O homem tem inteligência, consciência e capacidade para analisar seus atos, executar suas tarefas, planejar suas atividades e colocá-las em prática.

Através de sua inteligência e capacitação, chega a atingir as coisas sensíveis e corporais e também as realidades imateriais e incorporais. Como por exemplo: a verdade, o tempo, o espaço, o bem, a virtude etc. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Os animais são considerados seres irracionais.

Por mais que possamos pensar que são seres livres, realizam seus atos impelidos pelas suas sensações, apetites e instinto natural, para um fim que ele mesmo ignora e cujas consequências não consegue nunca prever. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Os animais também são seres inteligentes, mas sempre se reduzem à sensibilidade.

Eles agem de acordo o instinto, porém seus sentimentos são fortes e puros em relação ao homem. Eles não visam um conhecimento para o futuro, mas vivem a realidade do momento, se expressam de uma maneira natural para a vida. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Após a conversa e explicações, os alunos desenvolveram uma produção de texto e colagem das imagens.

O que é emprego de personificação?

Personificação Daniela Diana Professora licenciada em Letras

  • A personificação, também chamada de prosopopeia ou animismo, é uma figura de linguagem, mais precisamente, uma figura de pensamento muito utilizada nos textos literários.
  • Ela está diretamente relacionada com o significado (campo semântico) das palavras e corresponde ao efeito de «personificar», ou seja, dar vida aos seres inanimados.
  • A personificação é utilizada para atribuir sensações, sentimentos, comportamentos, características e/ou qualidades essencialmente humanas (seres animados) aos objetos inanimados ou seres irracionais, por exemplo:

O dia acordou feliz. Segundo o exemplo, a característica de «acordar feliz» é uma característica humana, que, nesse caso, está atribuída ao dia (substantivo inanimado). Note que a personificação pode também atribuir qualidades de seres animados a outros seres animados, por exemplo: O cachorro sorriu para o dono.

O que é Cleptofilia?

Cleptofilia – Wikipédia, a enciclopédia livre Cleptofilia é uma em que o indivíduo sente excitação sexual pelo ato de roubar.

Quais são os transtornos Parafílicos?

4.I. O que é parafilia – Desde a escritura da primeira Bíblia percebe-se manifestações parafílicas como travestismo, voyerismo, zoofilia, exibicionismo e necrofilia. Muito tem-se estudado desde então a respeito do assunto. Em 1952 a APA lançou a primeira publicação do DSM (Manual diagnostico e estatístico de transtornos mentais) onde incluía as condutas sexuais desviantes nos distúrbios de personalidade psicopática.

Depois de algumas edições, temos um amplo estudo sobre parafilias no DSM-V, mas devido a particularidade dos indivíduos, novas parafilias surgem constantemente. O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-5, define «O termo parafilia representa qualquer interesse sexual intenso persistente que não aquele voltado para estimulação genital ou para carícias preliminares com parceiros humanos que consentem e apresentam fenótipo normal e maturidade física.

Em certas circunstâncias, o critério «intenso e persistente» pode ser de difícil aplicação, como na avaliação de pessoas muito idosas ou clinicamente doentes e que podem não ter interesses sexuais «intensos» de qualquer espécie. Nesses casos, o termo parafilia pode ser definido como qualquer interesse sexual maior ou igual a interesses sexuais normofílicos.

Existem, ainda, parafilias específicas que são geralmente mais bem descritas como interesses sexuais preferenciais do que como interesses sexuais intensos». (APA, 2014, p.685) Parafilias são variações do comportamento sexual que fogem ao padrão estabelecido pela sociedade onde o indivíduo está inserido.

A palavra parafilia vem do grego onde «para» significa paralelo ou fora de e «filia» significa de amor à ou de apego à, simbolizando uma forma de amor paralelo as consideradas comuns. Segundo Ballone(2005, p.01), na sociedade atual, a aspiração sexual normal deve envolver indivíduos humanos, vivos, do sexo oposto, concordantes, receptivos, com faixa etária compatível, que seja parente de grau próximo e de primeiro grau, disponível civilmente, em locais adequados e circunstancias propicias.

Desta forma eliminaria o bestialismo, a necrofilia, o assédio, a violentação, a pedofilia, o incesto, o exibicionismo, o adultério, a auto-satisfação e a homossexualidade. Com isso, sexo convencional é definido como sendo heterossexual, coital, com finalidade prazerosa e/ou procriativa, momentaneamente monogâmico.

Mas na realidade, a sexualidade, em sua individualidade, se demostra bem mais complexa, variável e nada convencional. Nem por isso ela poderá ser taxada de anormal ou pervertida, e sim como características sexuais individuais. Por isso, a parafilia é configurada como expressão sexual que foge ao convencional.

See also:  Como Que Faz Panqueca?
Grupo das Parafilias Definição
Grupo de Personificação do Outro Neste grupo os parafilicos extraem seu prazer, sua satisfação sexual em ser ou se fazer o papel do outro, algumas das parafilias desse grupo são: A Andromimetofilia, o Travestismo, a Autonepiofilia, e a Ginemimetofilia.
Grupo Visual ou Imagético Neste grupo, os parafílicos obtem seu prazer, e extração de satisfação sexual a partir do «ver», excitação a partir de visualizar imagens, ou situações, algumas parafilias desse grupo são: O Voyeurismo, a Agalmatofilia, e a Pictofilia
Grupo de Relação com Objeto Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual em relação a um objeto, podendo ser um objeto específico ou não, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Fetichismo, o Dolismo, e a Misofilia
Grupo Morte Neste grupo de parafilicos, os mesmos obterão prazer e satisfação sexual por cadáveres, cenas fúnebres, ou situações que podem levar a morte, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Necrofilia, a Asfixiofilia ou Hipoxifilia, a Autassassinofilia, e a Erotofonofilia.
Grupo Dor Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual, em sentir ou provocar diversos tipos de dores no parceiro, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Masoquismo, o Sadismo, e o Sadomasoquismo.
Grupo Anatômico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por partes do corpo, ações do corpo, deformações anatômicas, e peculiaridades da anatomia humana, das parafilias que pertencem a esse grupo são: A Acrotomofilia ou Apotenofilia, a Estigmatofilia, a Podofilia, a Morfofilia, a Clismafilia, a Odaxelagnia e o Fisting.
Grupo Olfativo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pelo cheiro em suas diversas formas, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Misofilia, e a Ofaltofilia.
Grupo de Fluidos e Excrementos Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por fluidos, e excrementos humanos ou de animais, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Urofilia, a Coprofilia e Coprofagia.
Grupo Animais Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por e com animais, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Zoofilia, e a Formicofilia.
Grupo Cronológico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação por pessoas de idades distintas, algumas parafilias que pertencem a este grupo são: A Pedofilia, a Efebofilia, e a Gerontofilia.
Grupo Interpessoal Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação pelo «outro», em uma relação não convencional, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: O Exibicionismo, o Frotteurismo, a Biastofilia, a Narratofilia e a Somnofilia
Grupo de Roubo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pela vitimização, impotência perante o outro, ou idealização de pessoa, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: A Hibristofilia, a Crematistofilia, e a Kleptofilia.

Fonte: Yan De Jesus Lopes, As Parafilias E Os Transtornos Parafilicos, Uma Perspectiva Das Variações Sexuais Normais E Patológicas, 2017 Dentro desses agrupamentos existem termos pouco comuns, onde podem ser definidos como:

  • Andromimetofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela «inversão», nessa parafilia há a troca de papeis no ato sexual, onde o homem atuará como o gênero oposto, podendo a mulher o penetrar com objetos ou não.
  • Travestismo ou Fetichismo Transvéstico: Consiste na excitação e obtenção de prazer em vestir-se como o sexo oposto, podendo ser durante as relações sexuais, ou quando o mesmo assume um caráter de fetichista utilizando, por exemplo, peças íntimas por baixo da roupa durante o dia a dia, ou em sua forma autoerótica nas práticas de masturbação.
  • Autonepiofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em fingir-se ser um bebê que necessita de cuidados, podendo ou não se caracterizar como um bebê utilizando fraldas, bico, mamadeira e outros. O Infantilismo é uma variante dessa parafilia, onde o sujeito finge ser uma criança.
  • Voyeurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar o ato sexual, ou situações eróticas sem envolvimento do voyeur.
  • Agalmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar estátuas.
  • Pictofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em assistir filmes eróticos, e ver fotos com seu parceiro.
  • Fetichismo: Consiste na excitação, supervalorização e obtenção de prazer por objetos inanimados, seja salto alto, peças intimas, dentre outros que visam uma erotização que não depende de um parceiro para obtenção do prazer, ou sob outras vertentes o fetichismo também ocorre na excitação em características distintas como cor ou tamanho do cabelo, tamanho e formato de pés, etc.
  • Dolismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer por bonecas (os) e manequins.
  • Misofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, mastigar, usar e se esfregar em roupas sujas ou objetos de higiene usados de outra pessoa.
  • Necrofilia: Consiste no profundo interesse sexual por cadáveres, o mesmo pode se manifestar sob três aspectos, «a necrofilia dita verdadeira, na qual são mantidas relações sexuais com mortos; a necrofilia homicida, em que há assassinato com objetivos sexuais premeditados; e a necrofilia fantasiada, que diz respeito a fantasias sobre atos sexuais com mortos» (DIAS, 2016, p.212).
  • Asfixiofilia ou Hipoxifilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sufocar o parceiro ou ser sufocado, diminuindo sua capacidade de respiração.
  • Autassassinofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em encenar sua própria morte de forma realista, orquestrada pelo sujeito que sofre de tal parafilia, geralmente de forma trágica e masoquista.
  • Erotofonofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em imaginar, fantasiar, ou até mesmo colocar em execução a fantasia da morte de seu parceiro, chegando ao orgasmo no ato da morte.
  • Masoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sentir dor, vergonha e humilhação, a mesma se dá pela submissão do sujeito a um outro que goza sobre si.
  • Sadismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em provocar sofrimento, dor, vergonha, e humilhação ao parceiro.
  • Sadomasoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela junção sádica e masoquista, o sujeito quanto sente prazer em provocar quanto sente prazer em sentir a dor.
  • Acrotomofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em pessoas que possuem partes do corpo amputadas.
  • Apotemnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por amputar parte do próprio corpo.
  • Estigmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por feridas, cicatrizes, piercings ou tatuagens no corpo do parceiro.
  • Podofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pés, a idolatria por pés como objeto de investimento libidinal.
  • Morfofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por parceiros que tenham características anatômicas peculiares, exóticas ou consideradas excêntricas.
  • Clismafilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em injetar líquidos no ânus ou vagina, tais como: água, refrigerantes, bebidas alcoólicas, e outros que possam proporcionar sensações através da reação do líquido com o contato da mucosa e zonas erógenas.
  • Odaxelagnia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por morder e ser mordido eroticamente.
  • Fisting: Consiste na excitação e obtenção de prazer por introdução da mão no ânus ou na vagina.
  • Ofaltofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pelo cheiro, principalmente o do corpo e partes genitais.
  • Urofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por urina, em sua maioria urina humana, embora haja casos de urófilos que possuem seu desejo por urina de animais como cães e cavalos como casos de zoourofilia.
  • Coprofilia e Coprofagia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, manipular ou ingerir fezes.
  • Zoofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer mantendo relações sexuais com animais.
  • Formicofilia: Variação da zoofilia, consiste na excitação e obtenção de prazer com pequenos animais, (ex: rãs, formigas, lagartos, insetos).
  • Pedofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com crianças. Também denominada pederastia, quando a escolha do objeto de investimento libidinal são crianças do sexo masculino.
  • Efebofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por jovens púberes, durante o fim da infância e o início da adolescência, com surgimento dos caracteres sexuais secundários da maturação sexual.
  • Gerontofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com pessoas de idade avançada em relação a outra.
  • Exibicionismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em mostrar os genitais para outras pessoas, geralmente a pessoas estranhas e desprevenidas.
  • Frotteurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em esfregar-se em outras pessoas sem consentimento da mesma em locais públicos, muito comum tais práticas em ônibus e metrôs.
  • Biastofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em atacar uma pessoa desconhecida, onde haverá dois meios de excitação, um seria o fato de abordar um (a) desconhecido (a) e o outro meio será o estado de choque, pânico ou terror que a vítima se encontra.
  • Narratofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em narrar histórias eróticas e pornográfica pessoais ou de outro.
  • Somnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em acordar o parceiro ou desconhecidos com caricias, sexo oral, etc.
  • Hibristofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pessoas que tenham cometido crimes, principalmente aos que cometeram assassinato.
  • Crematistofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em ser extorquido, roubado ou chantageado, tudo que leve o sujeito ser obrigado a pagar.
  • kleptofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer após cometer um roubo, extorquir etc.

Como saber se tenho uma parafilia?

O que é parafilia? – A sociedade humana, de maneira geral, estabelece padrões sexuais considerados «naturais» ou esperados pelo homem. É evidente que todos esses padrões variam com a cultura e comportamentos dos grupos sociais. Pensando nisso, a palavra parafilia advém dos prefixo » para » (fora/paralelo) e » filia » (predileção).

  1. Com isso, as parafilias são variações do comportamento sexual que fogem ao padrão estabelecido pela sociedade,
  2. A característica das parafilia é a atração sexual recorrente ou intensa por objetos ou atividades atípicas, através de fantasias, apresentando esse comportamento por mais de 6 meses,
  3. De maneira geral, esses comportamentos podem ser prejudiciais tanto para o praticante quanto para o sujeito envolvido no foco sexual.

Além disso, a origem desses padrões de comportamento costuma se desenvolver no final da infância ou início da puberdade. Assim sendo, o tratamento envolvido na terapia da parafilia envolve principalmente diminuir ou evitar episódios de recaídas, No entanto, o sofrimento mútuo não é uma regra para a definição da parafilia.

Qual o significado da palavra Sonofilia?

A sonofilia é um tipo de parafilia em que a excitação sexual e/ou o orgasmo são obtidos ao interagir sexualmente com um indivíduo em estado de sono.

Como se chama uma pessoa que sente atração por animais?

Zoofilia – A zoofilia pode ser entendida como o transtorno no qual o indivíduo só sente prazer ao manter relações sexuais com animais. Geralmente, essa prática é considerada comum em alguns contextos, como o de pessoas que residem em áreas de fazendas.

  • Enfim, esses são apenas alguns dos diversos tipos de transtornos parafílicos que existem.
  • Na maioria dos casos, a condição só é tratada como uma doença quando fogem do padrão convencional ou quando trazem prejuízos a si próprio ou a terceiros.
  • Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como : Quais são os transtornos parafílicos mais comuns? – Dra. Fabiana Arruda | Saúde Mental em Goiânia

Como se chama a pessoa que sente atração por animais?

4.I. O que é parafilia – Desde a escritura da primeira Bíblia percebe-se manifestações parafílicas como travestismo, voyerismo, zoofilia, exibicionismo e necrofilia. Muito tem-se estudado desde então a respeito do assunto. Em 1952 a APA lançou a primeira publicação do DSM (Manual diagnostico e estatístico de transtornos mentais) onde incluía as condutas sexuais desviantes nos distúrbios de personalidade psicopática.

  1. Depois de algumas edições, temos um amplo estudo sobre parafilias no DSM-V, mas devido a particularidade dos indivíduos, novas parafilias surgem constantemente.
  2. O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-5, define «O termo parafilia representa qualquer interesse sexual intenso persistente que não aquele voltado para estimulação genital ou para carícias preliminares com parceiros humanos que consentem e apresentam fenótipo normal e maturidade física.
See also:  O Que Telegram?

Em certas circunstâncias, o critério «intenso e persistente» pode ser de difícil aplicação, como na avaliação de pessoas muito idosas ou clinicamente doentes e que podem não ter interesses sexuais «intensos» de qualquer espécie. Nesses casos, o termo parafilia pode ser definido como qualquer interesse sexual maior ou igual a interesses sexuais normofílicos.

Existem, ainda, parafilias específicas que são geralmente mais bem descritas como interesses sexuais preferenciais do que como interesses sexuais intensos». (APA, 2014, p.685) Parafilias são variações do comportamento sexual que fogem ao padrão estabelecido pela sociedade onde o indivíduo está inserido.

A palavra parafilia vem do grego onde «para» significa paralelo ou fora de e «filia» significa de amor à ou de apego à, simbolizando uma forma de amor paralelo as consideradas comuns. Segundo Ballone(2005, p.01), na sociedade atual, a aspiração sexual normal deve envolver indivíduos humanos, vivos, do sexo oposto, concordantes, receptivos, com faixa etária compatível, que seja parente de grau próximo e de primeiro grau, disponível civilmente, em locais adequados e circunstancias propicias.

  • Desta forma eliminaria o bestialismo, a necrofilia, o assédio, a violentação, a pedofilia, o incesto, o exibicionismo, o adultério, a auto-satisfação e a homossexualidade.
  • Com isso, sexo convencional é definido como sendo heterossexual, coital, com finalidade prazerosa e/ou procriativa, momentaneamente monogâmico.

Mas na realidade, a sexualidade, em sua individualidade, se demostra bem mais complexa, variável e nada convencional. Nem por isso ela poderá ser taxada de anormal ou pervertida, e sim como características sexuais individuais. Por isso, a parafilia é configurada como expressão sexual que foge ao convencional.

Grupo das Parafilias Definição
Grupo de Personificação do Outro Neste grupo os parafilicos extraem seu prazer, sua satisfação sexual em ser ou se fazer o papel do outro, algumas das parafilias desse grupo são: A Andromimetofilia, o Travestismo, a Autonepiofilia, e a Ginemimetofilia.
Grupo Visual ou Imagético Neste grupo, os parafílicos obtem seu prazer, e extração de satisfação sexual a partir do «ver», excitação a partir de visualizar imagens, ou situações, algumas parafilias desse grupo são: O Voyeurismo, a Agalmatofilia, e a Pictofilia
Grupo de Relação com Objeto Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual em relação a um objeto, podendo ser um objeto específico ou não, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Fetichismo, o Dolismo, e a Misofilia
Grupo Morte Neste grupo de parafilicos, os mesmos obterão prazer e satisfação sexual por cadáveres, cenas fúnebres, ou situações que podem levar a morte, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Necrofilia, a Asfixiofilia ou Hipoxifilia, a Autassassinofilia, e a Erotofonofilia.
Grupo Dor Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual, em sentir ou provocar diversos tipos de dores no parceiro, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: O Masoquismo, o Sadismo, e o Sadomasoquismo.
Grupo Anatômico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por partes do corpo, ações do corpo, deformações anatômicas, e peculiaridades da anatomia humana, das parafilias que pertencem a esse grupo são: A Acrotomofilia ou Apotenofilia, a Estigmatofilia, a Podofilia, a Morfofilia, a Clismafilia, a Odaxelagnia e o Fisting.
Grupo Olfativo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pelo cheiro em suas diversas formas, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Misofilia, e a Ofaltofilia.
Grupo de Fluidos e Excrementos Neste grupo, os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por fluidos, e excrementos humanos ou de animais, algumas parafilias pertencentes a esse grupo são: A Urofilia, a Coprofilia e Coprofagia.
Grupo Animais Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual por e com animais, algumas das parafilias pertencentes a esse grupo são: A Zoofilia, e a Formicofilia.
Grupo Cronológico Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação por pessoas de idades distintas, algumas parafilias que pertencem a este grupo são: A Pedofilia, a Efebofilia, e a Gerontofilia.
Grupo Interpessoal Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação pelo «outro», em uma relação não convencional, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: O Exibicionismo, o Frotteurismo, a Biastofilia, a Narratofilia e a Somnofilia
Grupo de Roubo Neste grupo os parafilicos obterão prazer e satisfação sexual pela vitimização, impotência perante o outro, ou idealização de pessoa, algumas parafilias que pertencem a esse grupo são: A Hibristofilia, a Crematistofilia, e a Kleptofilia.

Fonte: Yan De Jesus Lopes, As Parafilias E Os Transtornos Parafilicos, Uma Perspectiva Das Variações Sexuais Normais E Patológicas, 2017 Dentro desses agrupamentos existem termos pouco comuns, onde podem ser definidos como:

  • Andromimetofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela «inversão», nessa parafilia há a troca de papeis no ato sexual, onde o homem atuará como o gênero oposto, podendo a mulher o penetrar com objetos ou não.
  • Travestismo ou Fetichismo Transvéstico: Consiste na excitação e obtenção de prazer em vestir-se como o sexo oposto, podendo ser durante as relações sexuais, ou quando o mesmo assume um caráter de fetichista utilizando, por exemplo, peças íntimas por baixo da roupa durante o dia a dia, ou em sua forma autoerótica nas práticas de masturbação.
  • Autonepiofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em fingir-se ser um bebê que necessita de cuidados, podendo ou não se caracterizar como um bebê utilizando fraldas, bico, mamadeira e outros. O Infantilismo é uma variante dessa parafilia, onde o sujeito finge ser uma criança.
  • Voyeurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar o ato sexual, ou situações eróticas sem envolvimento do voyeur.
  • Agalmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em observar estátuas.
  • Pictofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em assistir filmes eróticos, e ver fotos com seu parceiro.
  • Fetichismo: Consiste na excitação, supervalorização e obtenção de prazer por objetos inanimados, seja salto alto, peças intimas, dentre outros que visam uma erotização que não depende de um parceiro para obtenção do prazer, ou sob outras vertentes o fetichismo também ocorre na excitação em características distintas como cor ou tamanho do cabelo, tamanho e formato de pés, etc.
  • Dolismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer por bonecas (os) e manequins.
  • Misofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, mastigar, usar e se esfregar em roupas sujas ou objetos de higiene usados de outra pessoa.
  • Necrofilia: Consiste no profundo interesse sexual por cadáveres, o mesmo pode se manifestar sob três aspectos, «a necrofilia dita verdadeira, na qual são mantidas relações sexuais com mortos; a necrofilia homicida, em que há assassinato com objetivos sexuais premeditados; e a necrofilia fantasiada, que diz respeito a fantasias sobre atos sexuais com mortos» (DIAS, 2016, p.212).
  • Asfixiofilia ou Hipoxifilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sufocar o parceiro ou ser sufocado, diminuindo sua capacidade de respiração.
  • Autassassinofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em encenar sua própria morte de forma realista, orquestrada pelo sujeito que sofre de tal parafilia, geralmente de forma trágica e masoquista.
  • Erotofonofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em imaginar, fantasiar, ou até mesmo colocar em execução a fantasia da morte de seu parceiro, chegando ao orgasmo no ato da morte.
  • Masoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em sentir dor, vergonha e humilhação, a mesma se dá pela submissão do sujeito a um outro que goza sobre si.
  • Sadismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em provocar sofrimento, dor, vergonha, e humilhação ao parceiro.
  • Sadomasoquismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer pela junção sádica e masoquista, o sujeito quanto sente prazer em provocar quanto sente prazer em sentir a dor.
  • Acrotomofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em pessoas que possuem partes do corpo amputadas.
  • Apotemnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por amputar parte do próprio corpo.
  • Estigmatofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por feridas, cicatrizes, piercings ou tatuagens no corpo do parceiro.
  • Podofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pés, a idolatria por pés como objeto de investimento libidinal.
  • Morfofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por parceiros que tenham características anatômicas peculiares, exóticas ou consideradas excêntricas.
  • Clismafilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em injetar líquidos no ânus ou vagina, tais como: água, refrigerantes, bebidas alcoólicas, e outros que possam proporcionar sensações através da reação do líquido com o contato da mucosa e zonas erógenas.
  • Odaxelagnia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por morder e ser mordido eroticamente.
  • Fisting: Consiste na excitação e obtenção de prazer por introdução da mão no ânus ou na vagina.
  • Ofaltofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer pelo cheiro, principalmente o do corpo e partes genitais.
  • Urofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por urina, em sua maioria urina humana, embora haja casos de urófilos que possuem seu desejo por urina de animais como cães e cavalos como casos de zoourofilia.
  • Coprofilia e Coprofagia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em cheirar, manipular ou ingerir fezes.
  • Zoofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer mantendo relações sexuais com animais.
  • Formicofilia: Variação da zoofilia, consiste na excitação e obtenção de prazer com pequenos animais, (ex: rãs, formigas, lagartos, insetos).
  • Pedofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com crianças. Também denominada pederastia, quando a escolha do objeto de investimento libidinal são crianças do sexo masculino.
  • Efebofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por jovens púberes, durante o fim da infância e o início da adolescência, com surgimento dos caracteres sexuais secundários da maturação sexual.
  • Gerontofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer com pessoas de idade avançada em relação a outra.
  • Exibicionismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em mostrar os genitais para outras pessoas, geralmente a pessoas estranhas e desprevenidas.
  • Frotteurismo: Consiste na excitação e obtenção de prazer em esfregar-se em outras pessoas sem consentimento da mesma em locais públicos, muito comum tais práticas em ônibus e metrôs.
  • Biastofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em atacar uma pessoa desconhecida, onde haverá dois meios de excitação, um seria o fato de abordar um (a) desconhecido (a) e o outro meio será o estado de choque, pânico ou terror que a vítima se encontra.
  • Narratofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em narrar histórias eróticas e pornográfica pessoais ou de outro.
  • Somnofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em acordar o parceiro ou desconhecidos com caricias, sexo oral, etc.
  • Hibristofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer por pessoas que tenham cometido crimes, principalmente aos que cometeram assassinato.
  • Crematistofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer em ser extorquido, roubado ou chantageado, tudo que leve o sujeito ser obrigado a pagar.
  • kleptofilia: Consiste na excitação e obtenção de prazer após cometer um roubo, extorquir etc.

O que é uma pessoa que se identifica com os dois gêneros?

Quantas e quais são as identidades não binárias? – Não existe uma resposta definitiva para essa pergunta, O site Orientando, cuja missão é ensinar as pessoas sobre temas como orientação sexual e identidade de gênero, reúne 300 identidades não binárias.

Agênero : identidade definida pela ausência de gênero. Andrógino (andrógine) : identidade caracterizada pela mistura dos gêneros masculino e feminino. Gênero fluido : identidade caracterizada pela mudança periódica de gênero. Mulher não binária (não binárie) : identidade da pessoa não binária que, por alguma razão, pode se aproximar do gênero feminino. Ex.: uma pessoa não binária que, em situações em que seu gênero não é aceito, acaba adotando a identidade feminina. Homem não binário (não binárie) : identidade da pessoa não binária que, por alguma razão, pode se aproximar do gênero masculino. Ex.: uma pessoa não binária com predileção por elementos tipicamente masculinos, como o vestuário. Neutrois : identidade também chamada de gênero neutro – ou seja, não é nem masculino, nem feminino, nem a mistura dos dois. Demigênero : identidade da pessoa que se identifica apenas parcialmente com determinado gênero. A pessoa pode ser, por exemplo, demimenino ou demimenina. Transfeminina (transfeminine) : identidade da pessoa a quem, ao nascer, foi atribuído o gênero masculino, mas se identifica com o gênero feminino. Transmasculino (transmasculine) : identidade da pessoa a quem, ao nascer, foi atribuído o gênero feminino, mas se identifica com o gênero masculino. Xenogênero : identidade que abrange vários tipos de gênero que se definem pela associação com seres, sentimentos ou fenômenos, isto é, coisas que não fazem parte do universo binário de gênero. Ex.: pessoas que definem seu próprio gênero com referência a uma cor (gênero-cor).

Veja o infográfico com as identidades, seus símbolos e bandeiras: Pessoas Que Se Identificam Como Animais

O que é licantropia clínica?

Licantropia clínica é uma rara síndrome psiquiátrica na qual a pessoa afetada sofre a ilusão de poder se transformar, ou de fato ter se transformado, em um animal, ou que tal pessoa é, de alguma forma, um animal.