Moulin Rouge | Temuco

Consejos | Trucos | Comentarios

Quem Tem Direito De Receber O AuxLio Brasil?

Quem pode receber o Auxílio Brasil?

Quem pode receber o Auxílio Brasil? Veja requisitos – As famílias têm direito ao Auxílio Brasil quando se enquadram em situação de pobreza, ou seja, famílias que são vulneráveis financeira e socialmente. Segundo o Ministério da Cidadania, as famílias em situação de pobreza são aquelas que possuem renda máxima mensal de R$218,00 por pessoa.

Como saber se a pessoa recebe o Auxílio Brasil?

Aprenda como consultar o Auxílio Brasil pelo CPF em 2023

  1. Aprenda como consultar o Auxílio Brasil pelo CPF em 2023

Camila Freitas em 22 de junho de 2023 às 16:45 Considerado um dos maiores disponibilizado pelo brasileiro, o Auxílio Brasil, atualmente, atende mais de 18 milhões de famílias. Destinado às famílias brasileiras que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza, um dos principais requisitos para ter acesso é estar cadastrado e manter os dados atualizados no CadÚnico.

Confira as melhores soluções meutudo para você
Produto Taxa a partir de Pagamento

ul>

  • Existem algumas formas para consultar o, Confira a seguir as principais delas:
  • Muitas pessoas que estão na linha da pobreza não têm acesso à internet, por isso, uma das melhores formas é indo pessoalmente ao,
  • Atenção : Só poderá consultar as informações sobre o Auxílio Brasil o Responsável Familiar.
  • Ele deverá levar documento de identificação, pode ser o ou, além do CPF.
  • Veja mais: Caso precise atualizar os dados da família, é necessário levar os documentos de todos os membros, inclusive, menores de idade. O não tem um número 0800. Mas, para que o usuário consiga entrar em contato com a Central de Relacionamento do benefício, é necessário ligar para o número 121,

    1. O canal também oferece informações sobre Cadastro Único e prevenção às drogas, com horário de atendimento das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.
    2. Também é possível saber informações sobre o cartão e saques do benefício por meio do atendimento da Caixa Econômica Federal, no telefone 111,
    3. O app do Auxílio Brasil é um programa de celular criado para que os beneficiários do programa social possam acompanhar as informações sobre o benefício,
    4. Através do aplicativo é possível saber o andamento da solicitação do, se as parcelas já estão disponíveis, além de um,

    Descubra:, o que fazer? Para instalar o app, você deverá ir à loja de aplicativos do seu celular. Para dispositivos Android, acesse a Play Store, para iPhone, acesse a Apple Store. Em seguida, procure pelo aplicativo «Auxílio Brasil GovBR», o desenvolvedor é a Caixa Econômica Federal, como na imagem abaixo. Quem Tem Direito De Receber O AuxLio Brasil imagem do aplicativo auxílio brasil

    • Após verificar que é o correto, instale o aplicativo.
    • Existem algumas formas de consultar o Auxílio Brasil pelo CPF. Veja a seguir como:
    • Para utilizar a mesma senha do, é preciso selecionar a opção «Quero entrar com a minha senha do App CAIXA Tem».

    Contrate agora: Em seguida, deve inserir seu CPF e a senha cadastrada, Ao completar a ação, você entrará no aplicativo e poderá consultar todas as informações sobre o Auxílio Brasil. Para utilizar a mesma senha dos outros aplicativos da Caixa, você deverá selecionar a opção «Quero entrar com minha senha do App Auxílio Brasil».

    • Em seguida, inserir e a senha que utiliza nos aplicativos da Caixa.
    • Agora, basta acessar o aplicativo e verificar as informações sobre seu benefício.
    • Caso não use aplicativos Caixa, você deverá optar pela opção «Quero me cadastrar».
    • Você deverá selecionar «Cadastre-se» e deve seguir os passos que aparecem na tela para concluir o cadastro.

    Ao entrar no aplicativo, imediatamente aparecerá uma mensagem informando a situação cadastral do benefício, caso ele já esteja concedido ou não. O site ou aplicativo também informará em casos que seja necessário atualizar informações da família. Essa ação pode ser realizada no CRAS.

    1. Para quem deseja realizar a ação pelo aplicativo do, mas terá que ir ao CRAS fazer a confirmação de dados.
    2. Atenção : Todas as vezes que acontecer alguma mudança na família, é preciso atualizar os dados cadastrais.
    3. As principais mudanças são:
    • Mudança de endereço;
    • Nascimento ou morte de um membro;
    • Mudança de trabalho.
    • Se no aplicativo do Auxilio Brasil há a informação de que deve acontecer uma atualização de dados, é preciso acessar o aplicativo do CadÚnico ou comparecer pessoalmente ao CRAS.
    • Importante : O benefício pode ser cancelado caso os dados não sejam atualizados regularmente.
    • Para saber quando irá receber o Auxílio Brasil, o beneficiário deve verificar o dígito final do seu (Número de Identificação Social), no ou fazendo uma consulta do CadÚnico, informando o CPF.
    • Feito isso, basta verificar no calendário abaixo a data prevista para o dinheiro ser depositado.
    Calendário Bolsa Família 2023 – Primeiro semestre
    Final do NIS Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho
    1 18/01 13/02 20/03 14/04 18/05 19/06
    2 19/01 14/02 21/03 17/04 19/05 20/06
    3 20/01 15/02 22/03 18/04 22/05 21/06
    4 23/01 16/02 23/03 19/04 23/05 22/06
    5 24/01 17/02 24/03 20/04 24/05 23/06
    6 25/01 22/02 27/03 24/04 25/05 26/06
    7 26/01 23/02 28/03 25/04 26/05 27/06
    8 27/01 24/02 29/03 26/04 29/05 28/06
    9 30/01 27/02 30/03 27/04 30/05 29/06
    0 31/01 28/02 31/03 28/04 31/05 30/06

    table>

    Calendário Bolsa Família 2023 – Segundo semestre Final do NIS Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro 1 18/07 18/08 18/09 18/10 17/11 11/12 2 19/07 21/08 19/09 19/10 20/11 12/12 3 20/07 22/08 20/09 20/10 21/11 13/12 4 21/07 23/08 21/09 23/10 22/11 14/12 5 24/07 24/08 22/09 24/10 23/11 15/12 6 25/07 25/08 25/09 25/10 24/11 18/12 7 26/07 28/08 26/09 26/10 27/11 19/12 8 27/07 29/08 27/09 27/10 28/11 20/12 9 28/07 30/08 28/09 30/10 29/11 21/12 0 31/07 31/08 29/09 31/10 30/11 22/12

    O Governo Federal libera algumas formas de pagamento para o Auxílio Brasil, mas ele é, preferencialmente, pago na Poupança Social Digital (Caixa Tem). Mas também poderão ser pagos por meio das contas:

    • Conta Corrente de Depósito à vista;
    • Conta Especial de Depósito à vista;
    • Conta Contábil (plataforma social do Programa).

    Já aprendeu a consultar o benefício do Auxílio Brasil pelo CPF? Não esqueça de verificar se é necessária a atualização de dados. Leia também: E se quiser continuar por dentro das novidades sobre o Auxílio Brasil, preencha o formulário a seguir e receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail.

    1. Basta acessar o aplicativo «Auxílio Brasil».
    2. Caso já utilize aplicativos da Caixa, pode inserir o CPF e utilizar a mesma senha.
    3. Também pode usar a mesma senha do Caixa Tem ou ainda se cadastrar com seu CPF.
    4. Pelo aplicativo Auxílio Brasil, ou pelos telefones 121 (Central de Relacionamento do benefício) ou 111 (Atendimento da Caixa).

    Basta acessar o aplicativo do Auxílio Brasil. Ele informará caso o benefício tenha sido concedido e quando será feito o pagamento. Para saber se a família terá acesso ao benefício do Vale Gás, basta acessar o aplicativo do Auxílio Brasil, Caixa Tem ou ligar para os números 111 ou 121. A meutudo pertence à TUDO Serviços S.A. («TUDO»), CNPJ 27.852.506/0001-85, localizada à Rua Professor Dias da Rocha, nº 296, Meireles, Fortaleza/CE, CEP: 60170-310, é uma fintech que facilita o acesso de clientes a empréstimos consignados. Atuamos como correspondente bancário de instituições financeiras, atividade regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº 4.935, de 29 de Julho de 2021.

    Para Empréstimo Novo e Portabilidade, atua como correspondente bancário da PARATI CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A, instituição financeira devidamente constituída e existente de acordo com as leis do Brasil, com sede na Cidade de Vitória, Estado do Espírito Santo, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 03.311.443/0001-91 («PARATI») – Canais de Atendimento da PARATI: www.paratifinanceira.com.br / Telefone: +55 (27) 2123-4777 / Ouvidoria: [email protected].

    No Saque-Aniversário do FGTS, atua como correspondente bancário da QI SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A., sociedade de crédito direto com sede na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 32.402.502/0001-35, neste ato representada na forma de seu Estatuto Social («QI TECH») – Canais de atendimento da QI TECH: https://qitech.com.br/ ou [email protected] / Telefone: 0800 700 8836 / Ouvidoria: 0800 0244 346 ou [email protected].

    • Informações adicionais sobre o empréstimo consignado: prazo mínimo de 6 meses e máximo de 84 meses.
    • Valor mínimo de empréstimo R$ 1.500,00.
    • Taxa de juros a partir de 1,80% a.m.
    • E CET a partir de 1,93% a.m.
    • Informações adicionais sobre portabilidade de empréstimo consignado: taxa de juros a partir de 1,70% a.m e CET a partir de 1,67% a.m.

    Informações adicionais sobre antecipação saque-aniversário: taxa de juros a partir de 1,80% a.m e CET a partir de 1,92% a.m. Os valores mencionados podem variar a partir das condições no momento da contratação. Simular empréstimo : Aprenda como consultar o Auxílio Brasil pelo CPF em 2023

    Quem está desempregado tem direito a algum benefício?

    O trabalhador de baixa renda que está desempregado pode ter acesso ao Auxílio Brasil, novo programa de distribuição de renda do governo que substituiu o Bolsa Família.

    Como saber se eu tenho direito a algum benefício?

    Consultar a situação do auxílio emergencial no VEJAE

  • O VEJAE é um serviço de consulta da situação do Auxílio Emergencial que foi destinado aos trabalhadores(as) informais, Microempreendedores(as) Individuais (MEI), autônomos(as) e desempregados(as). O objetivo foi a proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19 para os cidadãos que atendiam aos critérios de elegibilidade da, da e da, Saiba mais sobre o no,
  • O serviço é destinado a todos os beneficiários do Auxílio Emergencial, mas poderá ser acessado por qualquer cidadão que possua a conta Gov.br do Governo Federal. É necessário possuir CPF e a conta Gov.br do Governo Federal.
    1. Acessar o VEJAE – O beneficiário receberá mensagem via e-mail, app Gov.br ou SMS para acessar o VEJAE no portal do MDS (Auxílio Emergencial) ou no aplicativo «Cidadania em números» ( Programas – Consulta). É necessário fazer login com a conta Gov.br, utilizando o CPF e a senha pessoal, desta maneira, será possível ver a situação do seu Auxílio Emergencial e, se necessário, regularizar. O VEJAE também pode ser acessado a qualquer momento no portal do MDS.
    2. Buscar o resultado da Consulta Nesta etapa o beneficiário verificará a situação do seu Auxíio Emergencial, que poderá ser: REGULAR – nesse caso o beneficiário não precisa realizar nenhuma ação; COM INCONSISTÊNCIA: nesse caso o beneficiário terá todas as informações da inconsistência que torna o recebimento do auxílio irregular; e EM PROCESSAMENTO: nesse caso, o beneficiário deverá acompanhar semanalmente a finalização do processamento, que ao ser finalizada, a situação será alterada para REGULAR ou COM INCONSISTÊNCIA.
    3. Regularizar a situação do auxílio emergencial Para regularizar a situação do auxílio emergencial o beneficiário poderá ressarcir o valor informado em até 60 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes, poderá também, apresentar a defesa ou denunciar se foi vítima de fraude, em até 30 dias, preenchendo o formulário eletronicamente.
    4. Informar sobre o pagamento O pagamento em cota única ou parcelado é realizado no VEJAE, nas seguintes modalidades: Pix, Cartão de Crédito e Boleto bancário (GRU). Para pagar a parcela mensal do parcelamento é preciso acessar todos os meses o VEJAE. O não pagamento de 3 parcelas, sejam elas consecutivas ou não, cancela o parcelamento, sendo que o saldo poderá ser pago em cota única. O não ressarcimento total dos valores tornará o beneficiário inadimplente e os valores poderão ser inscritos em dívida ativa da União.
    5. Buscar informações sobre o resultado da defesa O beneficiário que apresentou a defesa e possuir e-mail cadastrado na conta Gov.br, receberá um e-mail, avisando que o resultado pode ser consultado no VEJAE. Se o resultado for desfavorável, o beneficiário receberá a informação de como proceder para regularizar a sua situação e para isso, será necessário realizar a atualização das informações no órgão de origem e interpor o recurso. Outra opção, é realizar o ressarcimento do valor em até 45 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes.
    6. Informar sobre o resultado do Recurso O beneficiário que interpôs e possuir e-mail cadastrado na conta Gov.br, receberá um aviso quando o resultado do recurso estiver disponível para ser consultado no VEJAE. Se os dados inconsistentes não forem atualizados no órgão de origem o resultado será desfavorável. Desta maneira o beneficiário precisará ressarcir os valores em até 45 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes, senão será considerado inadimplente e o débito poderá ser inscrito em dívida ativa da União.
  • Quanto tempo leva? Informações adicionais ao tempo estimado Este serviço é gratuito para o cidadão. Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato Para outras informações sobre o auxílio emergencial, a Central de Relacionamento do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome – MDS está à disposição no telefone 121. A ligação é gratuita e pode ser feita por telefone fixo ou móvel. Informações adicionais ao tempo de validade O resultado da consulta possui data e hora de realização, uma vez que se a consulta resultar «Em PROCESSAMENTO», o beneficiário deverá realizar outras consultas até a definição para «REGULAR» ou «COM INCONSISTÊNCIA». Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:
    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento O VEJAE é um serviço de autoatendimento do Governo Federal, onde o beneficiário possui a liberdade para escolher o dia e o horário para consultar e regularizar a situação do seu auxílio emergencial. O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento. Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.

  • Dados pessoais tratados por este Serviço
    • Nome
    • CPF
    • NIS
    • E-mail
    • Endereço residencial
    • Telefone celular
    • Núcleo Familiar
    • Data de nascimento
    • Data de óbito
    • Patrimômio

    Dados pessoais sensíveis tratados por este Serviço de acordo com a Lei 13709/2018, art.5º, II

    Poderá ser tratado dados de menores de 18 anos quando mães adolescentes.

    Este serviço trata dados pessoais de crianças ou adolescentes. Prazo de retenção para dados pessoais • Duração da finalidade do serviço: Os dados serão armazenados para cumprimento de obrigação legal pelo controlador. • Duração do tratamento: Os dados pessoais serão tratados e consultados durante todo o processo administrativo para o cumprimento da finalidade deste serviço.

    Cumprimento de obrigação legal ou regulatória pelo controlador

    Previsão legal do tratamento Artigo 28 da que Institui o Programa Auxílio Brasil e o Programa Alimenta Brasil; define metas para taxas de pobreza; altera a; revoga a, e dispositivos das,, e ; e dá outras providências que regulamenta o procedimento de ressarcimento à União de recursos dos benefícios do auxílio emergencial, de que tratam os art.28 e art.29 da, nas hipóteses de constatação de irregularidade ou erro material em sua concessão, manutenção ou revisão Dados pessoais compartilhados com outras instituições

    • Poderá ser compartilhado o CPF com as seguintes Instituições:
    • Instituto Nacional do Seguro Social
    • Ministério do Trabalho e Previdência
    • Forças Armadas
    • Ministério da Economia
    • Receita Federal do Brasil
    • Entes Estatais
    • Entes Municipais
    • Conselho Nacional de Justiça
    • Ministério da Justiça e Segurança Pública

    País(es) e instituição(ões) que recebem transferência(s) internacional de dados pessoais e/ou dados pessoais sensíveis Nenhum dado pessoal é transferido internacionalmente no âmbito desse serviço. Link da política de privacidade/termo de uso do serviço https://www.gov.br/cidadania/pt-br/acesso-a-informacao/lgpd/TERMO_SAGI_AERAE_Acessar_VEJAE.pdf

  • : Consultar a situação do auxílio emergencial no VEJAE

    Como saber se eu posso receber o auxílio?

    Consultar a situação do auxílio emergencial no VEJAE

  • O VEJAE é um serviço de consulta da situação do Auxílio Emergencial que foi destinado aos trabalhadores(as) informais, Microempreendedores(as) Individuais (MEI), autônomos(as) e desempregados(as). O objetivo foi a proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19 para os cidadãos que atendiam aos critérios de elegibilidade da, da e da, Saiba mais sobre o no,
  • O serviço é destinado a todos os beneficiários do Auxílio Emergencial, mas poderá ser acessado por qualquer cidadão que possua a conta Gov.br do Governo Federal. É necessário possuir CPF e a conta Gov.br do Governo Federal.
    1. Acessar o VEJAE – O beneficiário receberá mensagem via e-mail, app Gov.br ou SMS para acessar o VEJAE no portal do MDS (Auxílio Emergencial) ou no aplicativo «Cidadania em números» ( Programas – Consulta). É necessário fazer login com a conta Gov.br, utilizando o CPF e a senha pessoal, desta maneira, será possível ver a situação do seu Auxílio Emergencial e, se necessário, regularizar. O VEJAE também pode ser acessado a qualquer momento no portal do MDS.
    2. Buscar o resultado da Consulta Nesta etapa o beneficiário verificará a situação do seu Auxíio Emergencial, que poderá ser: REGULAR – nesse caso o beneficiário não precisa realizar nenhuma ação; COM INCONSISTÊNCIA: nesse caso o beneficiário terá todas as informações da inconsistência que torna o recebimento do auxílio irregular; e EM PROCESSAMENTO: nesse caso, o beneficiário deverá acompanhar semanalmente a finalização do processamento, que ao ser finalizada, a situação será alterada para REGULAR ou COM INCONSISTÊNCIA.
    3. Regularizar a situação do auxílio emergencial Para regularizar a situação do auxílio emergencial o beneficiário poderá ressarcir o valor informado em até 60 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes, poderá também, apresentar a defesa ou denunciar se foi vítima de fraude, em até 30 dias, preenchendo o formulário eletronicamente.
    4. Informar sobre o pagamento O pagamento em cota única ou parcelado é realizado no VEJAE, nas seguintes modalidades: Pix, Cartão de Crédito e Boleto bancário (GRU). Para pagar a parcela mensal do parcelamento é preciso acessar todos os meses o VEJAE. O não pagamento de 3 parcelas, sejam elas consecutivas ou não, cancela o parcelamento, sendo que o saldo poderá ser pago em cota única. O não ressarcimento total dos valores tornará o beneficiário inadimplente e os valores poderão ser inscritos em dívida ativa da União.
    5. Buscar informações sobre o resultado da defesa O beneficiário que apresentou a defesa e possuir e-mail cadastrado na conta Gov.br, receberá um e-mail, avisando que o resultado pode ser consultado no VEJAE. Se o resultado for desfavorável, o beneficiário receberá a informação de como proceder para regularizar a sua situação e para isso, será necessário realizar a atualização das informações no órgão de origem e interpor o recurso. Outra opção, é realizar o ressarcimento do valor em até 45 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes.
    6. Informar sobre o resultado do Recurso O beneficiário que interpôs e possuir e-mail cadastrado na conta Gov.br, receberá um aviso quando o resultado do recurso estiver disponível para ser consultado no VEJAE. Se os dados inconsistentes não forem atualizados no órgão de origem o resultado será desfavorável. Desta maneira o beneficiário precisará ressarcir os valores em até 45 dias, em cota única ou parcelado em até 60 vezes, senão será considerado inadimplente e o débito poderá ser inscrito em dívida ativa da União.
  • Quanto tempo leva? Informações adicionais ao tempo estimado Este serviço é gratuito para o cidadão. Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato Para outras informações sobre o auxílio emergencial, a Central de Relacionamento do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome – MDS está à disposição no telefone 121. A ligação é gratuita e pode ser feita por telefone fixo ou móvel. Informações adicionais ao tempo de validade O resultado da consulta possui data e hora de realização, uma vez que se a consulta resultar «Em PROCESSAMENTO», o beneficiário deverá realizar outras consultas até a definição para «REGULAR» ou «COM INCONSISTÊNCIA». Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:
    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento O VEJAE é um serviço de autoatendimento do Governo Federal, onde o beneficiário possui a liberdade para escolher o dia e o horário para consultar e regularizar a situação do seu auxílio emergencial. O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento. Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.

  • Dados pessoais tratados por este Serviço
    • Nome
    • CPF
    • NIS
    • E-mail
    • Endereço residencial
    • Telefone celular
    • Núcleo Familiar
    • Data de nascimento
    • Data de óbito
    • Patrimômio

    Dados pessoais sensíveis tratados por este Serviço de acordo com a Lei 13709/2018, art.5º, II

    Poderá ser tratado dados de menores de 18 anos quando mães adolescentes.

    Este serviço trata dados pessoais de crianças ou adolescentes. Prazo de retenção para dados pessoais • Duração da finalidade do serviço: Os dados serão armazenados para cumprimento de obrigação legal pelo controlador. • Duração do tratamento: Os dados pessoais serão tratados e consultados durante todo o processo administrativo para o cumprimento da finalidade deste serviço.

    Cumprimento de obrigação legal ou regulatória pelo controlador

    Previsão legal do tratamento Artigo 28 da que Institui o Programa Auxílio Brasil e o Programa Alimenta Brasil; define metas para taxas de pobreza; altera a; revoga a, e dispositivos das,, e ; e dá outras providências que regulamenta o procedimento de ressarcimento à União de recursos dos benefícios do auxílio emergencial, de que tratam os art.28 e art.29 da, nas hipóteses de constatação de irregularidade ou erro material em sua concessão, manutenção ou revisão Dados pessoais compartilhados com outras instituições

    • Poderá ser compartilhado o CPF com as seguintes Instituições:
    • Instituto Nacional do Seguro Social
    • Ministério do Trabalho e Previdência
    • Forças Armadas
    • Ministério da Economia
    • Receita Federal do Brasil
    • Entes Estatais
    • Entes Municipais
    • Conselho Nacional de Justiça
    • Ministério da Justiça e Segurança Pública

    País(es) e instituição(ões) que recebem transferência(s) internacional de dados pessoais e/ou dados pessoais sensíveis Nenhum dado pessoal é transferido internacionalmente no âmbito desse serviço. Link da política de privacidade/termo de uso do serviço https://www.gov.br/cidadania/pt-br/acesso-a-informacao/lgpd/TERMO_SAGI_AERAE_Acessar_VEJAE.pdf

  • : Consultar a situação do auxílio emergencial no VEJAE

    Porque ainda não recebi o Auxílio Brasil?

    E se o cadastro já estiver atualizado? – Caso não haja mudanças nos seus dados ou de seus familiares, você deve acessar o site ou aplicativo do CadÚnico para confirmar que seus dados permanecem inalterados, Caso sua situação esteja totalmente regular em relação aos dados e ainda assim não tenha recebido seu saldo do Auxílio Brasil, será necessário entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, no telefone 111, para questionar a situação.

    Além disso, também é possível registrar uma reclamação online, Para preencher o formulário, basta acessar o site Fala.Br e clicar na opção de «Reclamação». Leia mais: Como funciona o Auxílio ou Vale Gás, cadastro e como receber Você poderá fazer login com a sua conta do Gov.br ou criar uma conta diretamente no site Fala.Br.

    Na página inicial do site, há o botão chamado «Consulte sua manifestação», onde você pode clicar para acompanhar o andamento da sua reclamação,

    Qual a renda para fazer o Cadastro Único?

    Inscrever-se no Cadastro Único

  • O Cadastro Único é um registro que permite ao governo saber quem são e como vivem as famílias de baixa renda no Brasil. Ele foi criado pelo Governo Federal, mas é operacionalizado e atualizado pelas prefeituras de forma gratuita. Ao se inscrever ou atualizar seus dados no Cadastro Único, você pode tentar participar de vários programas sociais. Cada programa tem uma exigência diferente, mas o primeiro passo é ter sempre seu cadastro atualizado. Qualquer família de baixa renda pode se cadastrar no Cadastro Único, é de graça! O cadastro é feito pessoalmente, num posto de atendimento na cidade onde a família mora. O responsável pela família, vai declarar as informações de todas as pessoas da família, por isso precisa levar um documento com foto como, por exemplo, sua carteira de identidade ou sua carteira de trabalho. Além disso, precisa levar o seu CPF (preferencialmente) ou seu Título de Eleitor e um comprovante de residência. Se você não tem comprovante de residência, deve fazer uma declaração, informando onde mora. Além dos seus documentos, você deve levar pelo menos um documento de cada pessoa da sua família: CPF, certidão de nascimento ou casamento, carteira de identidade, carteira de trabalho ou título de eleitor. Cada pessoa deve estar cadastrada com a sua família. Para saber onde estão os Postos de Atendimento do Cadastro Único da sua cidade você pode consultar ou encontrar um CRAS mais próximo,
    • Conheça os principais programas que utilizam o Cadastro Único:
    • Programa Bolsa Família;
    • Programa Tarifa Social de Energia Elétrica;
    • Isenção de Taxas em Concursos Públicos;
    • ID Jovem;
    • Carteira do Idoso;
    • Programa Minha Casa Minha Vida.
  • Podem participar do Cadastro Único as famílias que vivem com renda mensal de até meio salário-mínimo por pessoa podem e devem ser registradas no Cadastro Único. Famílias com renda acima desse valor podem ser cadastradas para participar de programas ou serviços específicos.
    1. Para se cadastrar Para se inscrever no Cadastro Único é preciso ir pessoalmente, num posto de atendimento.O responsável pela família precisa levar um documento com foto como, por exemplo, sua carteira de identidade. Além disso, precisa levar o seu CPF ou seu Título de Eleitor, comprovante de residência e os documentos de todas as pessoas da família que moram com ela.É importante levar os CPFs de todos. Todas as pessoas da família que moram no mesmo local e dividem renda devem estar cadastradas.
    2. Para atualizar suas informações
      1. Você vai precisar atualizar o seu cadastro a cada dois anos ou sempre que tiver alguma mudança na família. Exemplos:
      2. – alguém na família nasceu ou morreu;
      3. – a família mudou de endereço;
      4. – alguém foi morar em outro lugar;
      5. – as crianças entraram ou mudaram de escola;
      6. – alguém passou a ganhar mais ou menos na família;
      7. – a família mudou de cidade.
  • Quanto tempo leva? Em média 1 hora(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço. Informações adicionais ao tempo estimado Este serviço é gratuito para o cidadão. Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato Este é um serviço do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome – MDS. Para mais informações, entre em contato pelo telefone 121 (a ligação é gratuita tanto para celular como para telefone fixo). Em caso de sugestão, elogio, reclamação, solicitação de providência, simplifique e denúncia, acesse o, Legislação

    Portaria nº 810, de 14 de setembro de 2022; Decreto nº 11.016, de 29 de março de 2022.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento O(A) usuário(a) deverá receber, conforme os princípios expressos na Lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:· Urbanidade;· Respeito;· Acessibilidade;· Cortesia;· Presunção da boa-fé do usuário;· Igualdade;· Eficiência;· Segurança; e · Ética Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento O(A) usuário(a) do serviço público, conforme estabelecido pela Lei nº 13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento. Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os(as) idosos(as) com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os(as) obesos(as), conforme estabelecido pela Lei nº 10.048, de 8 de novembro de 2000​

  • : Inscrever-se no Cadastro Único

    Quem está desempregado tem direito de receber o Bolsa Família?

    Início de percepção de Benefício de Prestação Continuada da Previdência Social – Conforme a Lei n.º 7.998/90, isso significa que se o trabalhador desempregado começar a receber algum benefício assistencial do INSS, ele deixará de receber o seguro-desemprego até que o benefício assistencial seja cessado.

    • Porém, há exceção para o auxílio-acidente, o auxílio suplementar e o abono de permanência em serviço.
    • Esperamos que você tenha entendido se quem recebe seguro-desemprego pode receber o Auxílio Brasil.
    • Para continuar atualizado com as notícias sobre os benefícios previdenciários e assistenciais do Governo Federal, inscreva-se abaixo e receba nossos melhores conteúdos toda semana.

    Isto foi útil? Obrigado por avaliar!

    Quem é casado no civil pode receber o Auxílio Brasil?

    O casamento pode ter influência no Auxílio Brasil? O casamento em si não tem influência no Auxílio Brasil ou na perda do recebimento do benefício. O que pode gerar o cancelamento do pagamento, é o aumento da renda.

    Quem tem dinheiro na poupança pode receber Auxílio Brasil?

    Eu já tenho uma conta corrente ou poupança CAIXA, posso usá-la para receber o meu benefício? – Não. Para o recebimento de benefício, necessariamente deve ser aberta uma conta Poupança Social Digital CAIXA pela CAIXA para crédito do benefício.

    Estou desempregada posso receber auxílio do governo?

    Quem tem direito ao seguro desemprego? – Para ter direito ao benefício, o trabalhador precisa atender a certos critérios, como:

    Ter sido demitido sem justa causa; Ter trabalhado por um período mínimo de tempo; Estar desempregado e estar disponível para procurar por um novo emprego.

    O seguro-desemprego é pago em parcelas mensais por um período determinado, dependendo do tempo de trabalho prévio do trabalhador.

    Estou desempregado como receber do governo?

    Como se cadastrar? – Se sua família se encaixa em uma das faixas de renda definidas pelo Programa, procure o setor responsável pelo Auxílio Brasil no seu município. É necessária a apresentação do documento de identificação para fazer parte do Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal.

    Quem nunca trabalhou e desempregado?

    Desemprego O desemprego, de forma simplificada, se refere às pessoas com idade para trabalhar (acima de 14 anos) que não estão trabalhando, mas estão disponíveis e tentam encontrar trabalho. Assim, para alguém ser considerado desempregado, não basta não possuir um emprego. Veja alguns exemplos de pessoas que, embora não possuam um emprego, não podem ser consideradas desempregadas:

    um universitário que dedica seu tempo somente aos estudos uma dona de casa que não trabalha fora uma empreendedora que possui seu próprio negócio

    De acordo com a metodologia usada pelo IBGE na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua, o estudante e a dona de casa são pessoas que estão fora da força de trabalho; já a empreendedora é considerada ocupada. A PNAD Contínua é a nossa pesquisa que mostra quantos desempregados há no Brasil.

    Quem mora sozinho tem direito a receber o Auxilio Brasil?

    bit.ly/39TzTTf | Trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs podem pedir o auxílio emergencial de R$ 600 anunciado nesta semana pelo governo. No entanto, é preciso atender a alguns requisitos como ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50) ou renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família.

    Mas e a pessoa que mora sozinha? Para ter direito ao benefício ela deve ter a renda de meio salário mínimo ou de até três? De acordo com o Ministério da Cidadania, a pessoa que mora sozinha tem uma renda que corresponde a de toda família, ou seja, ela está no perfil de quem recebe até R$ 3.135 por mês.

    O ministério ressalta, entretanto, que as informações de renda dos trabalhadores serão verificadas nas bases administrativas do governo federal. Ou seja, o trabalhador deve fornecer as informações de sua renda de forma autodeclarada e elas serão confirmadas por meio de cruzamento com as bases de dados oficiais da Receita Federal, Cadastro Único, e-Social e imposto de renda.

    Por isso, não há necessidade de comprovantes. A recomendação do próprio governo e da Caixa Econômica Federal é que, mesmo em caso de dúvida se vai se enquadrar nos critérios de renda para conseguir o auxílio, o trabalhador deve fazer seu cadastro e aguardar resposta. Embora a legislação não fixe o período para o cálculo da renda mensal, o entendimento é que o rendimento a ser declarado é o atual.

    Ou seja, a renda mensal de depois do início da crise (a partir de março de 2020).

    Minha renda caiu, mas não sei se tenho direito ao benefício de R$ 600. O que fazer?

    Quem tem direito a se inscrever no Cadastro Único?

    Quem pode se inscrever no Cadúnico? Morar em área urbana ou rural; Estar em situação de vulnerabilidade social; Ter interesse em participar de programas sociais do governo federal.